Delegação do Ministério do Interior exorta população a denunciar estrangeiros ilegais

JOSÉ CACULO - COMANDANTE PROVINCIAL DOS BOMBEIROS DE LUANDA (Foto: Rosário Dos Santos)

O comandante provincial de Luanda do Serviço de Protecção Civil e Bombeiros, Comissário Bombeiro José Caculo, exortou hoje, os citadinos da capital do país, a denunciarem às autoridades competentes todos os indivíduos estrangeiros que se encontrem a viver em situação de ilegalidade.

JOSÉ CACULO - COMANDANTE PROVINCIAL DOS BOMBEIROS DE LUANDA (Foto: Rosário Dos Santos)
JOSÉ CACULO – COMANDANTE PROVINCIAL DOS BOMBEIROS DE LUANDA (Foto: Rosário Dos Santos)

Ao intervir  no acto por ocasião do 36º aniversário do Ministério do Interior (MININT), que se assinala hoje,  José Caculo deu a conhecer que a situação migratória na província é considerada preocupante, tendo salientado que é grande e elevando o número de estrangeiros ilegais que vive  na urbe Luandense.

Segundo o Comissário Bombeiro, os imigrantes ilegais  têm atingindo a capital do país, por vários meios, tais como a via marítima em condições precárias e desembarcam nos arredores da cidade, na calada da noite e têm apoio de  comités de recepção.

Explicou que tais indivíduos se instalam e se inserem rapidamente na comunidade, muitas vezes sob cobertura de alguns cidadãos nacionais, que não denunciam às autoridades os elementos estranhos que entram diariamente nos seus bairros.

Informou que tais omissos, têm criando por vezes imensas dificuldades às autoridades policiais no seu trabalho de fiscalização, com agravante de que estes estrangeiros encontram na comunidade, casas para arrendar e até instalações, bem como documentos para iniciar o seu negócio, em troca de uma renda pré-estabelecida em violação da lei sobre o regimento de estrangeiros.

Assegurou que todos os cidadãos que derem cobertura aos estrangeiros ilegais vão ser responsabilizados pelos seus actos.

De a conhecer que para contrapor a situação a Delegação Provincial de Luanda do Ministério do Interior, através dos seus órgãos, vem realizando trabalho de fiscalização e combate a imigração ilegal, comércio ilícito, convista a inverter a situação.

Em função das acções em curso, muitos estrangeiros ilegais foram detidos e varias cantinas encerradas, adiantou. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA