Curdos da Síria tomam cidade próxima de “capital” do Estado Islâmico

(swissinfo.ch)
(swissinfo.ch)
(swissinfo.ch)

Forças lideradas pelos curdos tomaram uma cidade do Estado Islâmico nesta terça-feira, depois de capturarem uma base militar de segunda para terça-feira auxiliados por ataques aéreos dos Estados Unidos, em uma das vitórias mais contundentes já obtidas contra os militantes.

A marcha curda rumo ao coração do território dominado pelo Estado Islâmico acontece após a conquista de uma cidade na fronteira turca na semana passada, o que reverteu o ímpeto dos militantes, que haviam ocupado cidades importantes tanto na Síria quanto no Iraque no mês passado.

As Unidades de Proteção Popular curdas (YPG, na sigla em curdo) assumiram o controle total de Ain Issa, disse seu porta-voz, Redur Xelil. O Observatório Sírio para os Direitos Humanos, que monitora a guerra, afirmou que os combatentes do Estado Islâmico se retiraram completamente da cidade.

De segunda para terça-feira, as forças em progresso, incluindo rebeldes sírios que lutam ao lado do YPG, controlaram a base militar próxima de Liwa-93, um objetivo estratégico que o Estado Islâmico tomou das forças do governo no ano passado.

O avanço sobre Ain Issa deixa as forças curdas e seus aliados a meros 50 quilômetros de Raqqa, na prática a capital do Estado Islâmico, de onde o grupo radical domina um “califado” em grande parte da Síria e do Iraque.

Mas Xelil afirmou que um ataque à cidade não está nos planos no momento. O Observatório declarou que a meta do avanço é assumir o controle de uma rodovia leste-oeste que atravessa Ain Issa e que liga a cidade de Aleppo à província de Hasaka, no nordeste do país. (swissinfo.ch)

 

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA