Cuba faz exposição no aniversário dos 87 anos de Che Guevara

Che Guevara a bordo de uma barca que atravessa o lago Tanganika, entre o Congo e a Tanzânia, em 21 de novembro de 1965 (Foto de HO/AFP)
Che Guevara a bordo de uma barca que atravessa o lago Tanganika, entre o Congo e a Tanzânia, em 21 de novembro de 1965 (Foto de HO/AFP)
Che Guevara a bordo de uma barca que atravessa o lago Tanganika, entre o Congo e a Tanzânia, em 21 de novembro de 1965 (Foto de HO/AFP)

Objectos pertencentes ao revolucionário argentino-cubano Ernesto Che Guevara estão sendo exibidos pela primeira vez em uma exposição inaugurada neste domingo por ocasião de seu aniversário de 87 anos se estivesse vivo.

A exposição “Como jamais tão vivo” faz parte dos eventos dedicado à data, segundo Maira Romero, directora do Memorial Comandante Ernesto Che Guevara, e contou em sua inauguração com a presença de Celia e Ernesto Guevara March, dois dos quatro filhos de Che com a cubana Aleida March.

Os objectos, em sua maioria presentes de pessoas de vários países, estão uma flor vermelha, enviada por María del Carmen Ferreyra (Chichina Ferreyra), a primeira namorada do guerrilheiro.

Nascido em Rosário em 1928, Guevara participou junto a Fidel na luta na Serra Maestra, leste da ilha, e depois do triunfo da revolução, em 1959, ocupou vários cargos de governo.

Foi morto em 9 de outubre de 1967 na Bolívia, um dia depois de ser capturado pelo exército local. (afp.com)

 

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA