Cuanza Norte: Munícipes da Banga solicitam abertura de balcão do BPC

Cuanza Norte: agência BPC do município do Samba Cajú (Foto: Lucas Leitão)
Cuanza Norte: agência BPC do município do Samba Cajú (Foto: Lucas Leitão)
Cuanza Norte: agência BPC do município do Samba Cajú (Foto: Lucas Leitão)

Os munícipes da Banga no Cuanza Norte, solicitaram, hoje, quinta feira naquela localidade, a abertura de uma agência do Banco de Poupança e Crédito (BPC), para facilitar o pagamento dos salários dos funcionários.

Em declarações à Angop, vários munícipes entrevistados, disseram que a abertura de um balcão do BPC na região evitaria os constrangimentos laborais provocados pelas deslocações dos funcionários a outras regiões da província para o levantamento dos salários.

O munícipe José Congo Teque sublinhou que possuir uma conta no banco é importante para guardar de forma segura o dinheiro, além de que uma representação do BPC no município facilitaria a solicitação de crédito bancário para alavancar os seus projectos.

“Aos funcionários cujos salários são domiciliados pelo BPC diminuiria os esforços físico e financeiro de se deslocar a Ndalatando ou mesmo nos municípios vizinho de Samba Caju e Golungo Alto para levantar os ordenados ou fazer outras transações bancárias”, frisou.

Já o comerciante Lami Mohamed, de nacionalidade mauritaniana, disse que uma unidade bancária no município vai evitar os riscos inerentes a transportação de somas avultadas de dinheiros para as localidades com serviços bancários.

Acrescentou que a ausência de uma agência bancária na circunscrição tem criado muito embaraço ao comércio, pois, os consumidores aproveitam fazer compras ali onde levantam os salários, o que faz com que os produtos permaneçam muito tempo nas lojas, sem saída.

Por sua vez, o professor do ensino secundário do I ciclo António Grilo revelou que a população percorre mais de 52 quilómetros até ao município vizinho de Samba Caju, em cada final do mês, para tratar de transações bancárias, facto que cria sérios embaraços nos seus locais de trabalho e não só.

Banga é um dos municípios da província sem serviços bancários, a par do Quiculungo, Bolongongo e Ngonguembo.

O município da Banga é um dos dez municípios que compõe a província do Cuanza Norte, situado a 154 quilómetros, a norte da cidade de Ndalatando, ocupa uma área territorial de mil e 260 quilómetros quadrados, habitada por nove mil 493 populares (censo 2014) que se dedica, essencialmente, a agricultura, caça e pesca. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA