Cuanza Norte: Guia da OPA insta encarregados de educação a não violentarem as crianças

Crianças do Cuanza Norte. Foto Diniz Simão (Foto: Diniz Simão)
Crianças do Cuanza Norte. Foto Diniz Simão (Foto: Diniz Simão)
Crianças do Cuanza Norte. Foto Diniz Simão (Foto: Diniz Simão)

A guia principal da OPA do município do Golungo Alto, província do Cuanza Norte, Maria de Nazaré Miguel, apelou segunda feira, nesta localidade, os pais e encarregados de educação a evitarem a as acções que violentem as crianças.

Maria de Nazaré, que falava à Angop por ocasião do 1 de Junho, Dia Internacional da Criança, assinado nesta segunda-feira, exortou os petizes a denunciarem os actos de violência de que forem vitimas.

Lembrou que as crianças, como qualquer outro ser humano, têm direitos que devem ser respeitados, plasmados na Constituição da República e em demais leis que garantem a protecção das mesmas em várias situações.

A Constituição assegura às crianças um nascimento e crescimento sadio, por isso, todos devem garantir a protecção dos petizes contra a exploração, o exercício abusivo da autoridade, bem como o mau trato e o trabalho pesado em que são submetidas muitas crianças.

Maria de Nazaré Miguel mostra-se preocupada com os casos de fuga à paternidade, situação que tem levado muitas crianças a viverem desamparadas, com fome, sem acesso à educação e sem registo de nascimento.

Salientou que toda a criança deve crescer sobre os cuidados dos seus progenitores, num lar com paz, amor, sossego e receber a primeira educação da família.

Por outro lado, incentivou as crianças a dedicarem-se aos estudos para a fim de adquirirem uma formação académica e profissional que as habilite a inserção no emprego quando se tornarem adultas. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA