Cuando Cubango: Projecto agro-industrial de Missombo vai absorver 5 mil trabalhadores

Ernesto Kiteculo, vice-Governador do Cuando Cubango (Foto: Angop)

Menongue – O vice-governador do Cuando Cubango para área económica e produtiva, Ernesto Kiteculo, informou à imprensa, nesta quarta-feira, que o programa da agro-industrial a ser desenvolvido nos próximos tempos na comuna do Missombo, município de Menongue, necessitará de quase 5000 mil postos de trabalho.

Ernesto Kiteculo, vice-Governador do Cuando Cubango (Foto: Angop)
Ernesto Kiteculo, vice-Governador do Cuando Cubango (Foto: Angop)

O vice-governador prestou esta informação a saída de uma reunião que os deputados da Assembleia Nacional no círculo local mantiveram com o governador do Cuando Cubango, Higino Carneiro, tendo como um dos objectivos a execução do Orçamento Geral do Estado de 2015.

Sem avançar mais dados sobre o projecto da agro-industrial, o vice-governador afirmou que o projecto vai arrancar e necessitará de pelo menos 5 mil trabalhadores, assim como três mil trabalhadores no projecto de exploração do ferro gusa, na comuna do Cutato, município do Cuchi, cuja primeira fase arranca já no próximo mês de Dezembro do corrente ano.

Aos deputados, de acordo com Ernesto Kiteculo, foi passada a informação de como está a ser executado o Programa de Combate à Fome e à Pobreza, sobretudo nas vertentes dos cuidados primários da saúde, da merenda escolar, do programa “Agua para Todos”, que tem a ver com os furos de água, fontenários e chafarizes, no sentido de proporcionar às populações melhores condições de higiene e evitar a ida ao rio.

Fez-se ainda o balanço geral da província, sobretudo dos aeródromos a serem reabilitados a nível do Cuando Cubango, dos vários programas do domínio económico, com destaque a agro- industria, sobre a produção de cereais, o abate de criação de zona de engorde.

No sector do turismo, Ernesto Kiteculo avançou que com os deputados abordaram a implementação do projecto KAZA e do Polo de Desenvolvimento da Bacia do Okavango, da electrificação da zona fronteiriça, no municípios do Cuangar, Calai, Dirico, com a República da Namíbia, na faixa sul, bem como a negociação com a Zâmbia, para o a electrificação do município do Rivungo. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA