Copa América: Guarda redes colombiano brilha, mas Tévez define vitória da Argentina nos penaltes

(D.R)

Viña del Mar, Chile, – Em duelo em que os guarda redes foram os protagonistas, Argentina dominou completamente a Colômbia, mas ficou no 0 a 0 no tempo regulamentar e garantiu a classificação para as semifinais apenas nos penaltes, nesta sexta-feira pelas quartas de final da Copa América, em Viña del Mar.

(D.R)
(D.R)

No tempo normal, ambas as equipas falharam em balançar as redes, principalmente os argentinos, que mandaram no jogo por 90 minutos, mas tiveram que se contentar com uma classificação nos penaltes.

“Foi muito injusto chegar aos penaltes, mas foi isso que aconteceu”, afirmou o treinador na entrevista depois da partida. “No geral, não achei nenhum ponto fraco na nossa actuação, a não ser a falta de definição, mas isso também tem a ver com a actuação do guarda redes  adversário”, ressaltou.

“Não quero colocar a dúvida a justiça do resultado, mas muitas das jogadas tiveram foram iniciadas com perdas de bola nossas”, comentou por sua vez o técnico da Colômbia, o também argentino José Pekerman.

Nas cobranças alternadas, foram necessários oito chutes de cada equipa para definir a Argentina como classificada, para tristeza do goleiro colombiano David Ospina, melhor jogador da partida, mas que não conseguiu fazer a diferença na ‘loteria’ dos penaltes.

Melhor para o argentino Romero, que praticamente não teve trabalho com a bola rolando, mas foi decisivo nas penalidades máximas.

“Tentamos fazer uma partida táctica, mas perdemos para um grande equipa da Argentina”, lamentou Ospina.

A cobrança vencedora da ‘Alviceleste’ foi de Carlos Tévez, ídolo argentino que voltará a defender a sua equipa de coração, o Boca Juniors, na próxima temporada.

“Esta vitória não é só minha. O futebol te dá a possibilidade de revanche, mas o que aconteceu, aconteceu. Hoje é uma vitória dos meus companheiros, que foram incríveis, e estou muito orgulhoso por fazer parte desta equipe”, vibrou o atacante.

Com a vitória, a Argentina se classificou para enfrentar na próxima terça-feira Brasil ou Paraguai, que jogam neste sábado em Concepción pela última vaga nas semifinais.

Para o duelo contra a Colômbia, o técnico Gerardo Martino não inovou, apostando na equipa que venceu o Uruguai na segunda rodada da fase de grupos (1-0).

Com isso, Sergio Aguero, recuperado da lesão no ombro, voltou ao time titular no ataque, ao lado de Lionel Messi e Angel di Maria, mandando de volta para o banco Gonzalo Higuaín. Na defesa, o veterano Martin Demichelis foi substituido por Nicolás Otamendi, ex-zagueiro do Atlético Mineiro.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA