China detém capitão de navio naufragado com centenas a bordo

(DR)
(DR)
(DR)

Centenas de pessoas permanecem desaparecidas após o naufrágio de um navio de passageiros no leste da China. A embarcação afundou-se depois de ter sido surpreendida por um tufão com ventos de mais de 110 quilómetros por hora, quando efetuava a ligação entre as cidades de Nakin e Chonging.

A bordo seguiam 458 pessoas, entre passageiros e tripulantes, a maioria integrada num grupo de turistas com idades entre 50 e 80 anos.

Mais de mil socorristas participam neste momento nos trabalhos de resgate nas águas do rio Yangtsé, quando o primeiro-ministro chinês Li Keqiang, assim como outros responsáveis do governo se deslocaram à zona do sinistro para coordenar as operações de socorro.

As equipas de resgate teriam salvo cerca de uma dezena de pessoas quando há relatos de que várias dezenas poderão encontrar-se ainda, vivos, no interior da embarcação.

Entre as pessoas salvas, encontram-se o capitão e o chefe de máquinas que foram entretanto detidos para serem interrogados pela polícia. (euronews.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA