China comprou quase metade das exportações angolanas de 2014

(Foto: D.R.)
(Foto: D.R.)
(Foto: D.R.)

Embora comprando menos a Angola face a 2013, a China continua a liderar os destinos das exportações angolanas, com uma quota de 47% em 2014.

A balança comercial angolana registou um saldo positivo de 22,2 mil milhões de euros em 2014, com a China a liderar as compras, quase metade, e Portugal em primeiro nas vendas, indica o anuário estatístico do comércio externo.

De acordo com o documento do Instituto Nacional de Estatística (INE) de Angola, o país exportou bens e serviços no valor de 5,7 biliões de kwanzas (44,4 mil milhões de euros) em 2014, uma redução de 12 por cento face ao ano anterior.

Já as importações aumentaram cerca de 5%, para 2,8 biliões de kwanzas (21,5 mil milhões de euros), traduzindo-se num saldo da balança comercial de Angola – reimportações também contabilizadas pelo INE – de 2,9 biliões de kwanzas (22,2 mil milhões de euros).

Apesar de ainda largamente positiva, a balança comercial agravou-se 23,8% em 2014, sobretudo influenciado pela quebra nas receitas com as vendas de petróleo, que sustentam a economia angolana (97,8% das exportações de 2014) e que enfrentaram na segunda metade do ano a crise da quebra na cotação internacional do barril de crude.

Embora comprando menos a Angola face a 2013 (-12,5%), a China continua a liderar os destinos das exportações angolanas (petróleo), tendo garantindo 2,7 biliões de kwanzas (20,7 mil milhões de euros) e uma quota de 47% em 2014. (dn.pt)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA