Cabo Verde tem novo prémio literário do 40º aniversário da independência

Vera Duarte (esquerda) e Rita Tervino (direita) no Fórum das mulheres francófonas de Paris a 20 de Abril de 2013 (Miguel Martins)
Vera Duarte (esquerda) e Rita Tervino (direita) no Fórum das mulheres francófonas de Paris a 20 de Abril de 2013 (Miguel Martins)
Vera Duarte (esquerda) e Rita Tervino (direita) no Fórum das mulheres francófonas de Paris a 20 de Abril de 2013
(Miguel Martins)

A Academia Cabo-Verdiana de Letras lançou o prémio literário para assinalar o 40.º aniversário da independência de Cabo Verde, celebrado a 4 de Julho. O galardão destina-se a uma personalidade cabo-verdiana que tenha produzido um obra ou tenha um percurso de vida, sobretudo no âmbito literário, com mérito.

A Academia cabo-verdiana de Letras anuncia, hoje, o nome do vencedor do prémio literário criado para comemorar os 40 anos da independência de Cabo Verde. No valor de 500 contos, este prémio deve ser entregue no dia 6 de Julho a uma personalidade ainda viva que tenha contribuído para dar a conhecer Cabo Verde. Ao evocar a importância desta iniciativa, Vera Duarte, escritora e presidente em exercício da Academia de Letras, dá conta dos lançamentos de obras a marcar a celebração do 40° aniversário da independência do seu país.

No quadro do anúncio do nome do galardoado do prémio literário do 40° aniversário da independência de Cabo Verde, a Academia cabo-verdiana de Letras lança esta quarta-feira a Primeira Selecta Literária de Autores Cabo-verdianos, uma antologia que abrange autores como António Aurélio Gonçalves, Jorge Barbosa ou ainda Fátima Bettencourt e Vera Duarte. A investigadora brasileira de origem cabo-verdiana Simone Caputo Gomes que organizou esta colectânea, falou com a RFI sobre a origem deste projecto. (rfi.fr)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA