Cabinda: Governadora inteira-se sobre andamento de obras sociais na sede provincial

Governadora provincial de Cabinda, Aldina da Lomba Catembo (Foto: F. Miudo)
Governadora provincial de Cabinda, Aldina da Lomba Catembo (Foto: F. Miudo)
Governadora provincial de Cabinda, Aldina da Lomba Catembo (Foto: F. Miudo)

A governadora provincial de Cabinda, Aldina da Lomba Catembo, inteirou-se, sexta-feira, sobre o andamento de algumas infra-estruturas sociais em curso no município de Cabinda, na sequência do ciclo de visitas de avaliação do grau de execução das empreitadas.

Trata-se das obras de construção de 200 casas sociais para os ex-militares da FLEC, uma escola primaria de sete salas, um posto de saúde e um pólo desportivo, bem como a parte sul da via circular fronteiriça, compreendida entre as localidades de Fortaleza, Ntumba, Chinzazi, Nhungo Velho e Novo, Ntendenquele, até a comuna do Tando Zinze.

No final da visita de Campo, o vice-governador para área Técnica e Infra-estruturas, Otiniel Niemba da Silva, disse tratar-se de obras enquadradas nos esforços do Executivo visando a melhoria das condições de vida das populações.

Aldina Catembo visitou também as obras da urbanização do Yabi, que vai comportar 250 casas sociais e algumas infra-estruturas como uma escola primária, posto de saúde e um pólo desportivo.

Os trabalhos da via circular fronteiriça de Cabinda abrangem 440 quilómetros para uma estrada que ligará a província de sul a norte ao longo da fronteira com as repúblicas do Congo e do Congo Democrático.

A empreitada teve início em 2013 com a localização dos marcos fronteiriços da província com as duas repúblicas, estando cadastrados 61 marcos e sete por se localizar.

Até agora foram desmatado 60 quilómetros de superfície na área norte e 27 km na parte sul, para uma estrada que terá sete metros de largura com duas faixas de rodagem. O fim dos trabalhos está previsto para 2016. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA