CAB promove inventariação dos aproveitamentos hidráulicos

JOAQUIM VENTURA SECRETAIO DE ESTADO DA ENERGIA (Foto: Angop)

O Comité Angolano de Barragens (CAB) vai promover a inventariação permanente dos aproveitamentos hidráulicos existentes em fase de construção ou exploração e promover a respectiva monitorização ao longo da vida útil dos empreendimentos, afirmou nesta sexta-feira o Secretário de Estado da Energia, Joaquim Ventura.

JOAQUIM VENTURA SECRETAIO DE ESTADO DA ENERGIA (Foto: Angop)
JOAQUIM VENTURA SECRETAIO DE ESTADO DA ENERGIA (Foto: Angop)

O governante falava em representação do ministro da Energia e Águas, João Baptista Borges, durante o acto de proclamação do CAB.

O responsável defendeu que o CAB vai promover a divulgação e troca de experiências do conhecimento técnico e científico, relacionado com as diferentes fases da vida das barragens, nomeadamente o planeamento, projecto, construção e gestão das barragens.

Sustentou a implementação de regras e procedimentos que visem garantir a qualidade em todas as fases da vida de uma barragem.

“Promover junto da comunidade técnica pertinente e da sociedade em geral, o conhecimento sobre os aspectos relacionados com as barragens, em particular a função que estas desempenham na satisfação de necessidades das sociedades modernas”, frisou.

O director-geral do Gabinete de Aproveitamento do Médio Kwanza (GAMEK), Fernando Barros Gonga, foi eleito para um mandato de 4 anos, com 45 votos a favor, 3 em brancos, ao passo que a administradora não Executiva da Empresa de Produção de Electricidade (PRODEL), Emanuela Bernardeth Afonso Vieira Lopes, obteve 35 sufrágios.

O Comité Angolano de Barragens (CAB) é uma associação de cariz técnico e científico, focado no estudo das barragens e nas problemáticas conexas, sem fins lucrativos, que se rege pelo Estatuto e demais legislação aplicável na República de Angola. É a entidade representante de Angola como país membro da Comissão Internacional de Grandes Barragens (CIGB.

São membros do CAB todas as pessoas singulares ou colectivas com competência reconhecida no domínio relacionado com as barragens.

Participaram do acto o director do Instituto Nacional de Recursos Hídricos, Manuel Quintino, e funcionários do Ministério da Energia e Águas. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA