Brasil disputa prêmio de curta em festival de animação de Annecy, na França

"Guida", de Rosana Urbes, disputa prêmio de curta no Festival de Annecy. (Divulgação)
"Guida", de Rosana Urbes, disputa prêmio de curta no Festival de Annecy. (Divulgação)
“Guida”, de Rosana Urbes, disputa prêmio de curta no Festival de Annecy.
(Divulgação)

O premiado “Guida”, de Rosana Urbes, disputa neste ano o prêmio de curta-metragem na 39ª edição do Festival Internacional do Filme de Animação em Annecy, na França, que acontece de 15 a 20 de junho. No ano passado, o vencedor na categoria longa-metragem foi o brasileiro Alê Abreu, com “O Menino e o Mundo”. A mulher na animação também será tema em destaque.

“Guida” conta a história de uma senhora, arquivista há 30 anos, com uma vida rotineira. Um anúncio de jornal à procura de modelos vivos para posar transforma seu cotidiano. Sem efeitos espalhafatosos, o curta foi feito com a tradicional técnica em 2D, que combina com a personagem, que insiste em provar que idade não é documento.

Na abertura, a atriz Salma Hayek apresenta “O Profeta”, animação de Roger Allers, que ela produziu e que conta a história de uma menina muda e um prisioneiro político.

Cores positivas

Quatro dos oito longas em competição são franceses. Segundo Patrick Eveno, diretor do festival, a programação deste ano “está menos séria e menos sombria, com filmes mais coloridos e com mensagens mais positivas”. Ele acrescenta que nos últimos sete anos, a presença de mulheres vem aumentando e que isso “alimenta o mundo profissional da animação”.

Quem estiver em Annecy poderá descobrir, em pré-estreia, “Avril et le monde truqué”, de Christian Desmares e Franck Ekinci, adaptado da obra de Jacques Tardi, com vozes de Marion Cotillard e Jean Rochefort.

Outra sessão aguardada é a de “Adama”, história de um menino que deixa a África para encontrar o irmão numa Europa arrasada pela Segunda Guerra Mundial. O autor é Simon Rouby, que teve a colaboração do rapper Oxmo Puccino na dublagem.

Animação feminina

A cineasta francesa Florence Miailhe vai receber um Cristal de Honra, pelo seu trabalho de “pintura animada”. A programação também vai contar com projeções dedicadas a pioneiras da animação, como Lotte Reiniger, Mary Blair e Alison de Vere.

Paralelamente, a cidade de Annecy hospeda também o maior mercado mundial dedicado ao gênero, e que completa 70 anos. Delegações de cerca de 70 países estarão presentes. (rfi.fr)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA