Benguela: Presidente da UNITA visita áreas de reassentamento

ISAIAS SAMAKUVA - PRESIDENTE DA UNITA (Foto: Alberto)

Benguela – O presidente da UNITA, Isaías Samakuva, visitou nesta terça-feira as áreas de reassentamento dos sinistrados da chuva, nos municípios de Benguela e do Lobito, onde constatou o projecto do Governo Provincial virado ao realojamento definitivo das famílias desalojadas em Março último.

ISAIAS SAMAKUVA - PRESIDENTE DA UNITA (Foto: Alberto)
ISAIAS SAMAKUVA – PRESIDENTE DA UNITA (Foto: Alberto)

Acompanhado do vice-governador provincial de Benguela para os Serviços Técnicos e Infra-estruturas, Victor Moita, o líder do maior partido da oposição e a sua delegação visitaram o campo de reassentamento no Bairro Agostinho Neto, arredores da cidade de Benguela, onde a chuva deixou cinco mil e 100 desalojados.

Seguidamente, deslocou-se ao município do Lobito, onde se inteirou das condições do centro de reassentamento temporário do Kamuringue, no qual as autoridades instalaram mais de cem tendas que servem de abrigo provisório para as centenas de famílias sinistradas.

Falando à imprensa, o vice-governador provincial de Benguela para os Serviços Técnicos e Infra-estruturas disse que está assegurada a disponibilidade do material de construção (tijolo, areia e cimento), fruto das doações recebidas e do apoio do governo provincial, assim como terrenos.

Victor Moita avançou que independentemente disso a população sinistrada também tem de participar da edificação das suas casas, numa acção que deverá ser sempre acompanhada e apoiada pelas autoridades locais nos locais de reassentamento definitivo.

Para si, torna-se importante que a construção das habitações definitivas conte com a mão-de-obra dos próprios beneficiários, pois não é possível dar tudo à população.

“Nem precisamos de esperar pelo material que temos nos armazéns do Lobito, fruto das doações, porque o Governo de Benguela já deu antes para acudir a situação”, referiu.

A delegação do presidente da UNITA também radiografou o local para o reassentamento definitivo na zona dos Cabrais, tendo na ocasião sido dadas explicações sobre o plano de loteamento e construções das bases por parte da Direcção Provincial do Ordenamento do Território, Urbanismo, Habitação e Ambiente. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA