Benguela: I Festival de Banda Desenhada decorre na província

EXPOSIÇÃO DA BANDA DESENHADA (Foto: António Escrivão)

Benguela – A primeira edição do Festival de Banda Desenhada de Benguela, que tem como principal objectivo a divulgação da expressão artística dos jovens da província, decorre desde hoje, terça-feira, no Jardim do Mercado Heróis de Moncada nesta cidade.

EXPOSIÇÃO DA BANDA DESENHADA (Foto: António Escrivão)
EXPOSIÇÃO DA BANDA DESENHADA (Foto: António Escrivão)

O evento, promovido pela “Fábrica de Caricaturas Angola” em conjunto com os Jovens Criativos de Benguela e Amigos (J.C.B.A), decorre no âmbito da II edição  Fenacult, realizado em 2014, e serve ainda para saudar os 40 anos da Independência Nacional, assinalam-se a 11 de Novembro.

A actividade conta com a participação de 30, dos 40 artistas convidados, e vai decorrer até ao dia 28 deste mês.

Em declarações hoje, quinta-feira, à Angop, o desenhista e membro da comissão organizadora do festival Álvaro Sampaio explicou que deste número de participantes, 15 são artistas profissionais e os outros 15 são amadores e alunos de escolas do ensino primário e secundário do I ciclo, com destaque para os estudantes da Paróquia de Santo Estêvão.

De Luanda, informou, participam sete artistas profissionais, com realce para os caricaturistas Nelson Paim, Armando Pulu e Nelson Tumbula.

Cada artista, explicou, expõe no certame a sua obra de banda desenhada, cartoon ou caricaturas, visto serem desenhos livres e visam valorizar a criatividade individual, no que respeita aos aspectos naturais.

Esta actividade, frisou, representa para os jovens locais uma oportunidade para se projectarem para outros encontros de maior envergadura como o Festival Internacional de Banda Desenhada e Animação, realizado em Luanda.

Segundo Álvaro Sampaio, o Festival de Banda Desenhada de Benguela pode e deve incentivar, ainda mais, a juventude a criar o gosto pela arte do desenho, em particular, e pela cultura angolana, em geral.

O encontro, referiu, é também uma importante ferramenta de divulgação dos trabalhos do recém-criado movimento dos artistas criativos de Benguela.

O programa do festival inclui, entre outros atractivos, sessão de venda e assinatura de autógrafos do livro “A Caricatura”, de Nelson Paim, workshop sobre desenhos livres, desenho de cartoons e caricaturas ao vivo, bem como debate sobre a banda desenhada na província de Benguela. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA