Bengo: Recurso florestal considerado fonte de receita segura

André de Jesus Moda - secretário de Estado para os Recursos Florestais (Foto: Joaquina Bento/Arquivo)
André de Jesus Moda - secretário de Estado para os Recursos Florestais (Foto: Joaquina Bento/Arquivo)
André de Jesus Moda – secretário de Estado para os Recursos Florestais (Foto: Joaquina Bento/Arquivo)

O secretário de Estado para os recursos florestais, André de Jesus Moda, afirmou, em Muxaluando, município do Nambuangongo, província do Bengo, que o recurso florestal constitui a fonte de receita mais segura da sociedade, por ser renovável.

Em declarações à imprensa nesta quarta-feira, o responsável sustentou que este recurso é a fonte mais segura porque há países que dependem apenas deste e vivem melhor em relação àqueles que têm outros recursos como o petróleo que acaba.

Frisou que o petróleo, principal fonte de receitas para o Orçamento Geral Estado, é um recurso que sempre alavancou e sustentou o país, mas a fixação dos preços não depende de Angola.

Precisou que no caso dos recursos florestais, Angola pode ditar as regras, os preços, as normas, bem como explorar segundo as próprias metas.

André Moda recomendou aos membros do conselho de concertação e auscultação social do município do Nambuangongo, autoridades tradicionais, madeireiros, empresários e a população local maior vigilância e fiscalização dos recursos florestais.

O secretário de Estado para os recursos florestais exortou-os igualmente a elevar a capacidade mais responsável na gestão e uso destes recursos que pertence um território bem delimitado, cuja população está a crescer cada vez mais.

O responsável mostrou-se satisfeito pela forma como as instituições e os sectores do município do Nambuangongo estão unidos e todos numa boa colaboração.

“Devemos estar todos unidos, colaborarmos, nos respeitarmos e seguirmos aquele rumo orientado pelo Presidente da República, para conseguirmos vencer as grandes dificuldades”, precisou.

Considerou ainda a exploração ilícita dos recursos florestais como uma ameaça de grande parte das florestas do país.

De acordo com André Moda, para estancar este mal tem já elaborado e concluído a lei das florestas que brevemente passará no Conselho de Ministros para os devidos debates naquele nível para depois passar no parlamento para a sua promulgação. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA