Barack Obama é interrompido durante recepção pró-LGBT na Casa Branca

(AFP)
(AFP)
(AFP)

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, provavelmente esperava uma recepção calorosa dos activistas pelos direitos dos homossexuais na Casa Branca, mas não foi isso o que aconteceu nesta quarta-feira.

Em uma recepção para celebrar o mês do Orgulho LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transgénicos) na chamada Sala Leste da Casa Branca, Obama foi interrompido várias vezes por um membro da plateia.

“Ouça, você está na minha casa”, disse Obama, enquanto continuavam os gritos, em espanhol e inglês, da pessoa que protestava contra a deportação de imigrantes. “Não é respeitoso (…), você não vai conseguir uma resposta da minha parte interrompendo-me assim”, afirmou o presidente.

Quando ficou claro que seu interlocutor continuaria a protestar, Obama disse “Que vergonha!” e pediu que a equipe de segurança retirassem a pessoa da sala.

Visivelmente incomodado, Obama retomou o seu discurso, mas usou do senso de humor com a plateia: “em geral não tenho nada contra me interromperem, mas não quando estou na minha residência”. (afp.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA