Autor do duplo atentado de Boston é hoje condenado formalmente à pena de morte

A defesa apresentou Dzhokhar Tsarnaev como um "rapaz perdido" que foi influenciado pelo irmão mais velho (Foto: REUTERS/FBI)
A defesa apresentou Dzhokhar Tsarnaev como um "rapaz perdido" que foi influenciado pelo irmão mais velho (Foto: REUTERS/FBI)
A defesa apresentou Dzhokhar Tsarnaev como um “rapaz perdido” que foi influenciado pelo irmão mais velho (Foto: REUTERS/FBI)

O ex-estudante universitário muçulmano, de origem chechena, foi condenado à pena capital por um painel de jurados no passado dia 15 de maio.

Um dos autores do duplo atentado perpetrado em 2013 em Boston, Dzhokhar Tsarnaev, de 21 anos, será hoje condenado formalmente à pena de morte por um juiz federal dos Estados Unidos.

O ex-estudante universitário muçulmano, de origem chechena, foi condenado à pena capital por um painel de jurados no passado dia 15 de maio.

O mesmo painel de jurados considerou, por unanimidade, a 08 de abril que Dzhokhar Tsarnaev era culpado pelo duplo atentado bombista.

O duplo atentado perpetrado a 15 de abril de 2013 matou três pessoas e feriu outras 264.

Nesse dia, duas bombas artesanais explodiram junto da linha de chegada da popular maratona de Boston (Estado de Massachusetts, nordeste dos Estados Unidos).

O atentado foi considerado como o mais grave nos Estados Unidos desde os ataques terroristas de 11 de setembro de 2001.

Durante o julgamento, o Ministério Público caracterizou o jovem como um terrorista implacável, que agia com sangue frio e que tinha como objetivo “aterrorizar” a América.

Por seu lado, a defesa apresentou Dzhokhar Tsarnaev como um “rapaz perdido” que foi influenciado pelo irmão mais velho, o outro coautor do atentado, para cometer tais atos.

O irmão mais velho de Dzhokhar, Tamerlan Tsarnaev, de 26 anos, acabou por ser morto durante uma perseguição policial.

A sentença do jovem, possível ao abrigo da lei federal, gerou alguma controvérsia no Estado de Massachusetts, que aboliu a pena capital em 1947. Várias sondagens de opinião sugeriram que muitos habitantes deste Estado eram favoráveis a uma sentença de prisão perpétua.

No passado dia 18 de junho, um amigo dos irmãos Tsarnaev foi condenado a dois anos e meio de prisão por ter mentido aos investigadores da polícia e por ter apagado documentos de um computador.

Khairullozhon Matanov, um motorista de táxi de 24 anos oriundo do Quirguistão, foi o quarto amigo dos irmãos Tsarnaev a ser condenado à prisão. (dn.pt)

DEIXE UMA RESPOSTA