Angola e Nova Zelândia abordam cooperação no quadro do CS da ONU

MANUEL AUGUSTO - SECRETÁRIO DE ESTADO DO MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES ENCONTRA-SE COM DIRECTOR DO MÉDIO ORIENTE E ÁFRICA DO MINISTÉRIO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS DA NOVA ZELÂNDIA (Foto: Gaspar Dos Santos)

A cooperação entre Angola e Nova Zelândia, no quadro do Conselho de Segurança das Nações Unidas, esteve hoje, quinta-feira, no centro do encontro entre o secretário de Estado do Ministério das Relações Exteriores, Manuel Augusto, e o responsável da divisão do Médio Oriente e África do Ministério dos Negócios Estrangeiros e Comércio deste país, Jeff Langley.

MANUEL AUGUSTO - SECRETÁRIO DE ESTADO DO MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES ENCONTRA-SE COM DIRECTOR DO MÉDIO ORIENTE E ÁFRICA DO MINISTÉRIO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS DA NOVA ZELÂNDIA (Foto: Gaspar Dos Santos)
MANUEL AUGUSTO – SECRETÁRIO DE ESTADO DO MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES ENCONTRA-SE COM DIRECTOR DO MÉDIO ORIENTE E ÁFRICA DO MINISTÉRIO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS DA NOVA ZELÂNDIA (Foto: Gaspar Dos Santos)

Em declarações à imprensa no final do encontro, Jeff Langley, que se fez acompanhar do embaixador não residente em Angola, Richard Mann, referiu que os dois países, no quadro da agenda do Conselho de Segurança da ONU, têm mantido uma conversa boa sobre vários assuntos.

Referiu que as autoridades da Nova Zelândia consideram necessário aprender os detalhes ou ouvir os pontos de vista dos países que melhor dominam determinados assuntos.

Por este motivo, disse, veio abordar um pouco da experiência de Angola por este país possuir um conhecimento mais detalhado sobre a situação dos estados vizinhos.

Precisou que, no quadro do encontro, esteve em abordagem a situação na RCA, RDC e Burundi, bem como os desafios que estes países estão a enfrentar e como a comunidade internacional, em especial as Nações Unidas, podem apoiar os esforços de todos os países desta parte da região e também da União Africana, CIRG e de outras forças da região.

No domínio da cooperação bilateral, disse, as relações entre os dois países são recentes e, neste momento, “estamos a falar sobre como podem, os dois países, criar uma base de entendimento e cooperação”.

Acrescentou ainda que o seu país está aberto para esta cooperação em áreas como da agricultura, energia renovável, entre outras.

Jeff Langley disse ainda que as autoridades do seu país vêem o papel de Angola na região de um a forma muito positiva, porque “dá para ver que o país superou os vários desafios do passado e hoje é um Estado com muita energia e engajado com todos os outros da região”.

“Estamos feliz por estar a trabalhar com Angola no Conselho de Segurança, utilizando a nossa amizade com Angola para entender melhor o continente”, referiu. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA