África do Sul: Ministro da Defesa deixa cidade de Joanesburgo de regresso a Luanda

Ministro da Defesa, João Lourenço (Foto: Angop)

Joanesburgo – O ministro angolano da Defesa, João Gonçalves Lourenço, deixou ao princípio da tarde de hoje, a cidade de Joanesburgo, de regresso a Luanda, depois de, ter representado o Presidente José Eduardo dos Santos, na 25ª Sessão Ordinária dos Chefes de Estado e de Governo da União Africana.

Ministro da Defesa, João Lourenço (Foto: Angop)
Ministro da Defesa, João Lourenço (Foto: Angop)

Durante dois dias os líderes ou seus representantes do órgão africano centralizaram as suas discussões em aspectos relacionados com o combate ao terrorismo, a luta dos países africanos pela dignidade da mulher africana, pelo combate endemias como o HIV-SIDA, e o Ebola.

Em análise estiveram também questões atinentes ao grau de decisão das cimeiras anteriores, a integração, livre circulação, a criação  da zona de comércio  livre no continente africano e o financiamento  da organização, bem como a situação das reformas institucionais da UA, com vista a dotar este órgão de uma melhor eficácia.

À margem desta reunião, o ministro da Defesa manteve encontro com a presidente interina da República Centro-Africana, Catherine Samba Panza, de quem ouviu explicações da actual  situação de paz, segurança, política e humanitária no seu país que, segundo ela tem, estado a evoluir pela positiva.

Num outro encontro, também na cidade de Joanesburgo, o titular da pasta da defesa, recebeu, em audiência, a secretária de Estado Norte-Americana para os Assuntos Africanos, Linda Thomas-Greenfield, com quem abordou aspectos ligados à actual situação prevalecente na Região dos Grandes Lagos de que Angola, na pessoa do seu Chefe de Estado, José Eduardo dos Santos assume a presidência deste órgão regional.

Ainda em Joanesburgo, o governante angolano procedeu à entrega de duas mensagens aos seus homólogos da África do Sul, Jacob Zuma e do Zimbabwe, Robert Mugabe, ambas retratando aspectos ligados ao reforço da cooperação com estes dois países membros da SADC, segundo informou à imprensa, João Lourenço.

A União africana, que sucedeu a Organização da Unidade Africana, ajuda na promoção da democracia, direitos humanos e desenvolvimento económico no continente africano especialmente no aumento dos investimentos estrangeiros por meio do programa Nova Parceria para o Desenvolvimento da África.

Outro objectivo principal da UA continuará a ser a unidade e solidariedade entre os países e povos de África, defender a soberania, integridade territorial e independência dos seus Estados membros e acelerar a integração política e socioeconómica do continente, para realizar o sonho dos “pioneiros”, que em 1963 criaram a OUA.

A África tem aproximadamente 30,27 milhões de quilómetros quadrados de terra. Ao norte é banhado pelo Mar Mediterrâneo, ao leste pelas águas do oceano Índico e a oeste pelo oceano Atlântico. O sul do continente africano é banhado pelo encontro das águas destes dois oceanos. É o segundo continente mais populoso do Mundo (depois da Ásia), com aproximadamente 800 milhões de habitantes. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA