Conferência Nacional do Futebol: Ministro de Estado defende formação

(Foto: Angop)
(Foto: Angop)
(Foto: Angop)

O ministro de Estado e Chefe da Casa Civil do Presidente da República, Edeltrudes Costa, destacou ontem, na cerimónia de abertura da Conferência Nacional do Futebol, que decorre até amanhã, no Palácio da Justiça, em Luanda, a aposta que deve ser feita na formação de jogadores para o desenvolvimento do futebol no país.

“Convém realçar a aposta que deve ser feita na formação como sustentáculo do crescimento do futebol nacional. Não podemos deixar de destacar o meritório papel que já vem sendo desenvolvido por algumas academias na procura de formação de jovens talentos”, disse.

Edeltrudes Costa chamou a atenção dos clubes na qualidade de maiores responsáveis para o fomento do futebol.

“Os clubes têm uma enorme responsabilidade neste processo já que são a célula base do nosso futebol. Assim, tornamos real a intenção expressa pelo Presidente da República (José Eduardo dos Santos), quando disse, que no contexto africano queremos afirmar-nos como um país do desporto”, garantiu o convidado que se fez presente em representação do Vice-Presidente da República, Manuel Vicente.

O ministro de Estado e Chefe da Casa Civil do Presidente da República considerou como imperativa a realização da conferência que vai debater e encontrar soluções para o futebol angolano.

“A importância de que se reveste actualmente o futebol, como desporto de massas, torna, pois, imperativa esta reunião e sobretudo que se encontrem rapidamente soluções para a sua revitalização e progresso, designadamente ao que respeita ao futebol escolar, comunitário e federado, isto tendo em conta a relação entre a escola e a prática desportiva para o surgimento de novos talentos, para o desenvolvimento de valores e condutas sociais salutares das crianças e dos jovens”, disse

O convidado ao evento realçou ainda a presença no encontro de diversas personalidades influentes capazes de encontrar os caminhos para resolver as questões que afligem o futebol nacional.

“Encontram-se aqui (na conferência) personalidades com responsabilidades governamentais, associativas, educacionais, financeiras, empresariais, desportivas, cientificas e da comunicação social, sendo esta uma oportunidade soberana para partilharmos em conjunto todo o saber e conhecimento acumulado”, realçou.

O ministro e Chefe da Casa Civil do Presidente da República esteve acompanhado na mesa do presidium pelo ministro da Juventude e Desportos, Gonçalves Muandumba, e pelo presidente da Federação Angolana de Futebol (FAF), Pedro Neto.

ESCALÕES DE BASE
Furtado defende forte trabalho

O antigo vice-presidente para o futebol do Clube Desportivo 1º de Agosto, Francisco Furtado, é de opinião que estão reunidas todas as condições para se encontrar soluções com vista a realização com êxito da Conferência Nacional da modalidade.

“Penso que a moldura humana que está nesta sala (Palácio da Justiça) testemunha qual é a importância que devemos dar ao futebol, o que foi tratado ao nível das associações e dos clubes. Penso que é matéria suficiente para sabermos o estado actual do nosso futebol”, disse.

Francisco Furtado deseja que se encontrem caminhos para mudar o rumo da modalidade rainha no país, sugerindo alguns aspectos.

“O meu desejo é que nesta conferência saiam elementos fundamentais que se repercutam na base, porque se continuarmos a pensar fazer as coisas apenas no topo e esquecermos a base, não temos muito por onde ir. Há que se rever muito a questão dos espaços para a prática do futebol a nível das comunidades, há que se rever bem a utilidade a dar aos recintos de futebol, construídos com grandes investimentos públicos, e há que se dar atenção à formação, particularmente dos quadros administrativos, técnicos e dos atletas”, apontou.

A futebol na base deve constituir uma aposta forte, como meio de se buscar os talentos necessários para a prática do futebol, de acordo com o antigo vice-presidente de direcção dos militares.

“Há que se combinar a base, ou seja, o desporto escolar com o futebol, onde vamos buscar os dotes e vamos descobrir os talentos. Porque não é a nível individual que vamos encontrar os caminhos certos para chegarmos aos objectivos que pretendemos alcançar”, rematou.
JN

ABERTURA
Secretário de Estado expõe linhas mestras

O secretário de Estado do Desporto, Albino da Conceição, disse na cerimónia de abertura da Conferência Nacional do futebol, que decorre desde ontem, no Palácio da Justiça, em Luanda, que o conclave “surge como uma antecâmara para o estabelecimento das linhas mestras que irão constituir os conteúdos e as orientações dos referidos programas para o desenvolvimento do futebol”.

O governante lembrou que durante as últimas quatro décadas já foram realizadas outras iniciativas ministeriais para se encontrar soluções para a modalidade rainha, assim como para o desporto em geral.

“Ao longo dos 40 anos da nossa República, foram elaborados e realizados encontros que visavam o estabelecimentos de soluções, entre os quais se destacam o Plano Nacional de Desenvolvimento do Desporto, em 1979, o Plano de Desenvolvimento do Futebol em 2000 e o Primeiro Encontro Nacional de Futebol realizado pela Federação Angolana de Futebol em 2003”, lembrou.

Albino da Conceição disse ainda que “a conferência traçou objectivos gerais e específicos. O objectivo geral é apresentar as linhas orientadoras para o Plano Nacional de Desenvolvimento do Futebol, suportado pela investigação, consubstanciado em pilar de desenvolvimento sustentado”, acrescentando de seguida que  “o objectivo específico é primeiro compreender e valorizar a relação entre o futebol e as escolas de futebol especializadas, assim como a cultura de valores positivos inerentes ao desporto e ao futebol em particular. O segundo objectivo é analisar o modelo da estruturação e a   gestão da modalidade, inclui-se neste quadro a formação desportiva”, finalizou.

Para além da Federação Angolana de Futebol (FAF), são parceiros do evento os Ministérios da Educação, da Defesa, do Interior, da Saúde, da Comunicação Social e do Ensino Superior.
JN

PEDRO GARCIA
“Meninos necessitam
de espaços para jogar”

O antigo capitão dos Palancas Negras, Pedro Garcia, acredita que da Conferência Nacional do futebol podem sair bons resultados para se tirar a modalidade da crise em que está mergulhada.

“É mais um encontro de futebol. Vamos ver se a partir de agora possamos encontrar soluções para tirarmos o futebol da crise que se encontra. Todos sabemos que o futebol é a modalidade rainha, toda a gente gosta e é adorado, mas é uma modalidade sem conquistas, sem vitórias. Então, é preciso que se encontrem soluções para que efectivamente o futebol esteja num lugar em conformidade com as outras modalidades desportivas”, disse.

De acordo com o entrevistado do Jornal dos Desportos, a criação de mais espaços livres para a prática do futebol é uma das soluções para o fomento da modalidade e surgimento de novos talentos.

“Penso que devemos apostar na formação, quer dos jogadores, como de treinadores e de todas as pessoas que estão ligadas ao futebol. Mas eu continuo a dizer que se nós não encontrarmos os espaços nas zonas urbanas e suburbanas para que os petizes possam jogar futebol teremos muitas dificuldades. Não basta só ter escolas e falarmos de desporto escolar, é preciso também que os nossos meninos encontrem espaços no bairro para poder jogar, como nos nós jogávamos, porque para mim esta é uma das soluções” , considerou.
JN 
CONFERÊNCIA NACIONAL
Selecção de talentos em debate

A Academia de Futebol de Angola (AFA) será o primeiro tema a ser debatido hoje, às 9n00, no Palácio da Justiça, em Luanda, no segundo dia da Conferência Nacional do Futebol, que decorre desde ontem de manhã.  A apresentação vai ser feita pelo seu director-geral, José Luís Garrido, e pelo Professor Tony Cortês, coordenador técnico da referida Academia.

O tema “Organização de um sector de formação de um clube de futebol” vai ter como oradores os Professores Paulo Leitão, coordenador técnico de futebol de formação do Sporting Clube de Portugal, e Andrés Carril, coordenador técnico do futebol de formação do Football Clube Seburtalo, da Geórgia, e antigo coordenador de futebol sete do Barcelona.

A “Implementação de um programa de detecção e selecção de talentos” será apresentado pelo Professor Bento Valente, coordenador técnico do futebol de formação do Clube Desportivo 1º de Agosto, enquanto o tema “Potenciar talentos em Angola”, o último do período da manhã, vai ter como orador os treinadores angolanos Oliveira Gonçalves (ex-seleccionador nacional), Zeca Amaral (Benfica de Luanda) e Miller Gomes (Kabuscorp do Palanca) e o jornalista Mateus Gonçalves.

No período da tarde, segundo o programa distribuído ontem pela comissão organizadora, estarão em foco três abordagens. Trata-se da “Implementação de um programa nacional de formação de treinador “, cujo orador é o Doutor Valter Pinheiro, Professor do Instituto Superior de Ciências Educativas, investigador e doutorado na área do futebol, e a “Carreira de treinador de futebol”, temas a serem apresentados pelo  Professor José Couceiro, técnico de futebol, e pelo Professor Doutor Dusan Kondic, treinador do Interclube.

Ontem, no arranque da conferência, os painéis em debate foram “O papel do desporto escolar na captação de jovens talentos”, “A formação dos docentes de educação física”, e “A promoção do futebol feminino: Criação de um projecto footgirl”.

Os participantes falaram ainda sobre “Educar para um futebol com valores” e houve igualmente uma mesa redonda com o tema “A ligação entre as escolas e os clubes desportivos”.

FUTEBOL FEMININO
Treinador sugere adopção do modelo espanhol

O treinador espanhol António Contreiras Oliveira, que dissertou ontem na Conferência Nacional do Futebol o tema “A promoção do futebol feminino”, existem dois caminhos para o desenvolvimento, designadamente a criação de escolas mistas ou de formação individual, sugeriu, com base na experiência espanhola, a adopção, por Angola, de um modelo para o desenvolvimento do futebol feminino baseado na criação de escolas mistas, onde evoluam jovens dos sexos masculino e feminino.

Tendo como moderadora a membro do Comité Executivo do COA para a Mulher e o Desporto, Eufrazina Maiato, o técnico da formação feminina do Levante, da primeira liga de Espanha, afirmou, entretanto, que tudo passa primeiro pela criação de um plano estratégico, além da vontade de concretizá-lo. Perante cerca de 600 delegados, entre directores nacionais, praticantes, antigos praticantes, treinadores, dirigentes de clubes, jornalistas e convidados, António Contreiras Oliveira fez uma incursão sobre as etapas evolutivas da modalidade no feminino em seu país até à participação em Campeonatos do Mundo.

Ontem, no primeiro dos três dias de trabalho da Conferência Nacional do Futebol, que decorre no Palácio da Justiça, em Luanda, foram já igualmente dissertados os seguintes temas: “Formação dos docentes de educação física”, proferido pelo professor Doutor, Fernando Manuel, e “Implementação de um laboratório de investigação em futebol”, por Bruno Mendes, director técnico do laboratório de optimização do rendimento desportivo do Sport Lisboa e Benfica. (jornaldosdesportos.ao)

Por: Jorge Neto

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA