Tunísia: Segundo marroquino procurado por ataque ao museu do Bardo detido

(Foto: Lusa)

Um segundo marroquino procurado por alegado envolvimento no atentado de 18 de março contra o Museu do Bardo em Tunes foi detido na fronteira entre a Tunísia e a Líbia, anunciou hoje o porta-voz do Ministério do Interior.

(Foto: Lusa)
(Foto: Lusa)

Identificado como Noureddine al-Naibi, “ele foi detido (no posto fronteiriço de) Ras Jedir no domingo quando regressava da Líbia para a Tunísia”, declarou Mohamed Ali Aroui à agência France Presse.

O homem, que “tinha um passaporte falso”, está envolvido “de modo indireto” no atentado, assim como outro marroquino detido recentemente em Itália, adiantou Aroui.

Vinte e duas pessoas, 21 turistas estrangeiros e um polícia tunisino, foram mortos no ataque contra o museu, reivindicado pelo grupo radical Estado Islâmico, mas atribuído por Tunes a Lokmane Abou Sakhr, um chefe ‘jihadista’ argelino ligado à Al-Qaida abatido no final de março pelas forças da ordem tunisinas.

O Ministério do Interior indicou ter detido cerca de 50 pessoas no âmbito do inquérito ao atentado realizado por dois jovens tunisinos. As autoridades tunisinas emitiram igualmente mandados de detenção internacionais contra dois marroquinos e um argelino.

A semana passada, a polícia italiana anunciou a detenção de um jovem marroquino, que chegou ao país em fevereiro numa embarcação clandestina, com base naqueles mandados de detenção por homicídio voluntário com premeditação e conspiração para cometer um atentado.

Abdelmajid Touil, de 22 anos, “conhecido pelo nome de Abdallah”, foi detido em Gaggiano, perto de Milão (norte). O jovem, que se declara inocente, recusou ser extraditado para a Tunísia. (noticiasaominuto.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA