Tesla apresenta bateria que mudará estrutura energética do mundo

(AFP)
(AFP)
(AFP)

Pioneira dos carros eléctricos, a Tesla revelou uma bateria para casas que o fundador da empresa, o norte-americano Elon Musk, garantiu que vai ajudar a mudar a “infra-estrutura energética de todo o mundo”.

A Tesla Powerwall pode armazenar energia a partir de painéis solares, da rede eléctrica à noite – quando é mais económica – e proporciona um backup seguro em caso de uma queda de energia.

Na teoria, o dispositivo, que se encaixaria na parede da garagem de uma casa, pode tornar as casas completamente independentes da energia eléctrica tradicional, usando apenas energia solar.

“O objectivo é completar a transformação da infra-estrutura de energia do mundo inteiro para conseguirmos o ‘carbono zero’ sustentável”, disse Musk a repórteres, antes de revelar na quinta-feira o Powerwall em um armazém nos arredores de Los Angeles.

Exemplos do dispositivo “sleak”, disponível em várias cores, foram alinhados em um lado do corredor. “Parece uma bela escultura na parede”, apontou Musk.

Toda a energia da apresentação – ansiosamente aguardada por centenas de meios de comunicação e representantes do mundo tecnológico – veio da nova bateria, conectada a painéis solares no telhado, disse o fundador da Tesla.

O dispositivo, que vai custar 3.500 dólares, estará inicialmente à venda nos Estados Unidos ainda este ano, mas o objectivo é que ele chegue a mercados internacionais em algum momento de 2016.

A Alemanha é vista como um mercado-alvo para o produto, que tem 15,24 centímetros de espessura, 1,22 metros de altura e 91 cm de largura, já que o país europeu está entre os maiores receptores de energia solar do mundo, destacou Musk.

“Boom” para países pobres

Também poderia ser um grande “boom” para as regiões menos desenvolvidas, onde o fornecimento de electricidade não é confiável, apesar da energia solar abundante.

Musk comparou o potencial desta situação com a maneira que a tecnologia celular tem se expandido.

“É semelhante à forma como o celular saltou em relação aos telefones fixos”, afirmou ele. “Isso vai ser realmente grande para as comunidades mais pobres do mundo”.

“Isso permite que a rede seja completamente desconectada”, acrescentou.

Musk ressaltou que tirar as economias avançadas, como os Estados Unidos, da dependência dos combustíveis fósseis não sustentáveis é um objetivo-chave. “Eu acho que, colectivamente, devemos fazer algo sobre isso (…), já que temos este fantástico reactor de fusão no céu, chamado Sol”.

O Powerwall vem em ciclos semanais de 10 quilowatts-hora (kWh) e em modelos de ciclos diários de 7 kWh, ambos garantidos por 10 anos e suficientes para abastecer a maioria das casas durante o horário de pico de consumo de energia no período da tarde.

Musk evitou responder à pergunta de se a Tesla Energy vai se tornar um negócio maior que a Tesla Motors, pelo qual ele é mais conhecido.

No ano passado, a Tesla anunciou a construção no estado norte-americano de Nevada da maior usina com bateria de lítio-íon no mundo, uma “mega fábrica” de 5 bilhões de dólares em parceria com a gigante japonesa Panasonic.

A Tesla iniciará as operações, enquanto seu parceiro japonês fará baterias projectadas para a fábrica e investirá em equipamentos e máquinas, de acordo com uma declaração conjunta quando a “mega fábrica” foi anunciada.

Embora a Tesla ainda produza relativamente poucos veículos eléctricos, tornou-se a estrela do mercado pela alta demanda e sua reputação de alta qualidade. (afp.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA