Síria: Combatentes do EI às portas de Palmira, património da Humanidade

(D.R)
(D.R)
(D.R)

O exército sírio consolida posições no sudoeste do país, num momento em que faz face a novos ataques dos grupos islamitas, no noroeste e centro do território.

Apoiados pelos combatentes do grupo islamita libanês Hezbollah, os soldados sírios afirmam ter tomado o controlo da zona da colina de Talat Moussa, até agora um dos bastiões dos grupos islamitas próximos da Al-Qaida, junto à fronteira com o Líbano.

Um avanço que coincide com a progressão do grupo Estado Islâmico na zona de Homs, depois dos combatentes islamitas terem ocupado a cidade de Al-Soukhna e quando se encontram às portas da cidade de Palmira, classificada património da humanidade pela UNESCO.

Mais a norte, na província de Idlib, o exército sírio continua a perder terreno, face aos ataques dos islamitas da frente al-Nusra que bombardearam ontem um posto de controlo militar em al-Fanar durante combates que provocaram dezenas de mortos.

Em parlalelo, a força aérea síria continua a bombardear as posições dos rebeldes moderados na zona de Aleppo, quando este tipo de ataques já provocaram mais de 2.600 mortos desde o início do ano. (euronews.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA