Roupas vermelhas transmitem agressão e dominação, diz estudo

Uma funcionária costura uma roupa vermelha, em Le Creusot, França, no dia 11 de outubro de 2013 (Foto de Jeff Pachoud/AFP/Arquivos)
Uma funcionária costura uma roupa vermelha, em Le Creusot, França, no dia 11 de outubro de 2013 (Foto de Jeff Pachoud/AFP/Arquivos)
Uma funcionária costura uma roupa vermelha, em Le Creusot, França, no dia 11 de outubro de 2013 (Foto de Jeff Pachoud/AFP/Arquivos)

Estar vestido de vermelho passa uma impressão de agressividade e autoridade, e pode ser uma vantagem nos desportos, segundo um estudo publicado nesta quarta-feira pela revista Biology Letters, da Sociedade Real Britânica.

Nesta pesquisa, os investigadores dos Departamentos de Antropologia e Psicologia da Universidade de Durham, no Reino Unido, mostram uma correlação entre a cor vermelha e a ideia de dominação masculina, de testosterona.

Para realizar esta investigação, os pesquisadores alteraram digitalmente a cor da roupa de homens em 20 fotografias. Estes homens eram apresentados sucessivamente vestidos de vermelho, azul e cinza. Os observadores (50 homens e 50 mulheres) deveriam então avaliar, em uma escala de 7, a agressividade, a autoridade e o estado emocional que emergia do homem fotografado.

Os homens apresentados com uma camiseta vermelha são vistos como “mais agressivos”, “mais dominantes”, “corajosos” e como tendo mais chance de ganhar uma competição. Os observadores lhes conferem automaticamente traços de personalidade bem específicos.

O vermelho é sinónimo de agressão e raiva para os observadores de ambos os sexos. Mas apenas os homens percebem a cor como um sinal de dominação.

O estudo também descobriu que usar cinza ou azul não passa nenhuma impressão de agressividade ou autoridade. Os homens fotografados com essas cores não são julgados “com raiva”.

De acordo com os pesquisadores, estes resultados mostram que existem associações surpreendentes entre pessoas vestindo roupas vermelhas e como a pessoa é socialmente percebida. O vermelho parece enviar sinais específicos para os humanos, desencadeando associações mentais, mesmo fora de qualquer contexto de concorrência. (afp.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA