Reino Unido rejeita sistema de quotas para imigrantes proposto pela UE

(DR)
(DR)
(DR)

Londres fecha as portas a Bruxelas, a respeito do novo plano da União Europeia para lidar com a crise da imigração clandestina e a problemática do asilo de refugiados.

O governo conservador do Reino Unido – recentemente reeleito – fez saber que não aceitará o sistema de quotas proposto pelo executivo europeu.

Bruxelas pretende redistribuir os refugiados pelos Estados-membros, tendo em conta indicadores como o PIB, a população, a taxa de desemprego e o número de pedidos de asilo já aceites para definir a quota de cada país.

O plano prevê também um reforço do combate contra os traficantes que organizam nomeadamente as travessias do Mediterrâneo em direção à Europa.

Na ilha italiana de Lampedusa, que acolhe um grande número de imigrantes, a representante da ONG Human Rights Watch, Judith Sunderland, diz que preguntou a muitos “se tinham ouvido falar desta ideia de uma operação militar para destruir os barcos dos traficantes e as redes de tráfico. Ninguém tinha ouvido realmente falar, mas todos ficaram chocados e disseram que isso não seria destruir barcos, mas sim vidas humanas”.

Na primeira linha do combate à imigração clandestina, a Itália acolheu com bons olhos a proposta europeia para ativar um sistema de quotas e reforçar o combate ao tráfico humano. (eurornews.com)

por Rodrigo Barbosa | com AFP / AP / EFE

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA