Presidente ucraniano promulga controversas leis sobre dessovietização

Presidente ucraniano, Petro Poroshenko, em Berlim, no dia 13 de maio de 2015 (Foto de ADAM BERRY/AFP)
Presidente ucraniano, Petro Poroshenko, em Berlim, no dia 13 de maio de 2015 (Foto de ADAM BERRY/AFP)
Presidente ucraniano, Petro Poroshenko, em Berlim, no dia 13 de maio de 2015 (Foto de ADAM BERRY/AFP)

O presidente ucraniano, Petro Poroshenko, promulgou nesta sexta-feira leis que proíbem toda propaganda comunista e enaltecem os combatentes nacionalistas, votadas pelo Parlamento há mais de um mês e provocaram a revolta da Rússia.

Estas leis, votadas pelo Parlamento em 9 de Abril, visam romper definitivamente com o passado soviético da Ucrânia em um momento em que as autoridades locais combatem os separatistas pró-russos, em sua maioria nostálgicos da antiga União Soviética, no leste rebelde do país, onde o conflito deixou mais de 6.200 mortos desde Abril de 2014.

Estas leis “proíbem os símbolos soviéticos, condenam o regime comunista, abrem os arquivos dos serviços especiais soviéticos e reconhecem como combatentes pela independência da Ucrânia os membros” do exército nacionalista, destacou a Presidência em um comunicado.

Estes textos adoptados quase um quarto de século depois da independência da Ucrânia põem no mesmo plano os “regimes totalitários comunista e nazista”.

Nos países bálticos e na Polónia foram promulgadas leis similares. (afp.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA