Preços do petróleo continuam a subir

Plataforma Petrolífera (D.R)

A Agência Internacional de Energia (AIE) avisa num relatório que os preços do petróleo podem continuar a subir devido “às turbulências geopolíticas no Médio Oriente e no norte de África”.

Plataforma Petrolífera (D.R)
Plataforma Petrolífera (D.R)

O documento salienta igualmente os preços podem subir também por causa de eventuais cortes da produção do de xisto nos Estados Unidos.

A AIE refere no relatório mensal sobre o mercado do petróleo que devido “ao papel central” que o petróleo de xisto dos Estados Unidos tem na expansão da produção, “uma desaceleração daquelas extracções pode ter grande impacto” nos equilíbrios do mercado.

A agência manteve praticamente inalteradas – apenas reviu em alta, com um aumento de 50 mil barris diários em relação a Abril – as estimativas para a procura global de petróleo para este ano, que prevêem em relação a 2014 um aumento de 1,1 milhões de barris por dia para um total de 93,6 milhões.

A AIE considera que o principal motivo da aceleração do consumo de petróleo este ano é a recuperação económica nos países OCDE, que absorvem 175 mil barris por dia suplementares depois do retrocesso de 460 mil diários em 2014.

Esta recuperação, afirma a AIE, explica o aumento do consumo do petróleo de 1,425 milhões de barris por dia no primeiro trimestre deste ano, superior ao registado no mesmo período de 2014. Em relação à oferta, apesar dos sinais de debilidade das jazidas de xisto norte-americanas, a AIE refere que em termos globais a produção de Abril foi de 95,7 milhões de barris por dia, mais 3,2 milhões do que no mesmo mês de 2014.

A produção dos membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) continua a aumentar e foi de 31,2 milhões de barris por dia em Abril, superior à quota teórica de 30 milhões diários, enquanto da parte dos países daquele quartel, o enfraquecimento da produção do de xisto nos Estados Unidos foi compensado por outras fontes, refere a AIE.

Após ter reduzido dois meses consecutivos a sua estimativa da produção dos países não pertencentes à OPEP em 2015, a AIE prevê que a partir de agora aumente este ano em 830 mil barris por dia para um total de 57,8 milhões.

Depois de terem caído em cerca de 60 por cento entre Julho de 2014 e o início deste ano, os preços do petróleo registaram importantes subidas nas últimas semanas e superaram a barreira de 60 dólares, estimulados pela redução das extracções de xisto e das reservas de crude nos Estados Unidos. (jornaldeangola.com)

 

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA