Polícia detém correspondente da Rádio Despertar em Malanje

(VOA)
(VOA)
(VOA)

O correspondente da Rádio Despertar em Malanje Marcelino Gimbi foi detido segunda-feira, 11, nos arredores desta capital pela Polícia Nacional, enquanto entrevistava moto-taxistas sobre as restrições impostas pelo Governo da província à circulação de motociclos no centro urbano.

O comandante provincial da Polícia Nacional comissário António José Bernardo justificou hoje, 13, a prisão com o facto de, segundo ele, Gimbi ter incitado a população em vários mercados da capital a rebelar-se contra as autoridades.

“Este senhor jornalista da Despertar incitou a população, transmitindo factos que ele próprio reconhece não serem verdadeiros”, explicou o comandante, exemplificando que “nas suas entrevistas que foi fazendo e, isto está gravado, foi dizendo aos motociclistas que a polícia tinha morto um kupapata a tiro por por andar na cidade de Malanje”.

Segundo Bernardo, Marcelino Gimbi “indicou o nome do kupapata e também o do polícia que o matou”, o que, segundo ele, não é verdade.

Para o comandante, o jornalista “incorreu num crime de difamação e injúrias à autoridade constituída, neste caso ao corpo provincial da Polícia Nacional em Malanje e como tal foi detido”.

António José Bernardo confirmou que o correspondente da Rádio Despertar deve ser apresentado ainda hoje, quarta-feira 13, ao Ministério Público.

Neste momento, as principais entradas que ligam os bairros periféricos e o casco urbano estão bloqueadas por agentes policiais que permitem o acesso apenas a motorizadas com cilindragem até 50 cc e os motociclistas com capacetes. (voa.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA