Pilar até do técnico, experiente Robinho revive dias de Menino da Vila

Robinho, enfim, é campeão com o Santos na Vila Belmiro (Foto: Alex Silva/Estadão Conteúdo)
Robinho, enfim, é campeão com o Santos na Vila Belmiro (Foto: Alex Silva/Estadão Conteúdo)
Robinho, enfim, é campeão com o Santos na Vila Belmiro (Foto: Alex Silva/Estadão Conteúdo)

O Menino da Vila, hoje ‘crescido’, conquistou, finalmente, a coroação oficial em sua casa. Robinho, enfim, é campeão com o Santos na Vila Belmiro. Título que coroa um atacante experiente, líder e pilar da superação do elenco durante o Estadual. A taça conquistada frente ao Palmeiras reflete não só a retomada do bom futebol do camisa 7, mas também a confiança que o Alvinegro tem em sua presença.

Presença esta nem sempre física. Robinho é lembrado em todas as entrevistas coletivas do técnico Marcelo Fernandes, que faz questão de destacar sua importância desde os vestiários aos gols da equipe, é exaltado pelo presidente Modesto Roma Jr como espelho do elenco, e é aclamado pelos companheiros como referência, alegria e competência dentro de campo.

Encerre ou não sua carreira no Alvinegro, nesta sua terceira passagem pelo Peixe, ele será lembrado como o menino que faz questão de trazer ao Santos a alegria essencial a um time que joga melhor quando joga para frente. Afinal, qual é o torcedor que não vai à loucura com as canetas de seu ídolo e capitão?

Antes da conquista deste Paulistão, Robinho levantou a taça da Copa do Brasil em 2010 ao lado de Neymar e Cia pouco depois de ter vencido o Estadual no começo do mesmo ano, venceu o Campeonato Brasileiro em 2002 junto com Renatinho, Elano e Léo e o fez de novo em 2004. Nenhum dos títulos, porém, foi conquistado na Vila Belmiro.

Problema resolvido

Pese aos problemas de lesão, as dores, e a uma restrição e atenção maior dos fisioterapeutas santistas, o ‘garotinho’ de 31 anos esteve em cada parte da campanha campeã santista. Antes dos jogos, não deixou de tirar a tranquilidade do time adversário e, já em campo, soube ser o capitão e a voz dos mais jovens.

Não resta dúvida de que a mesma prece do torcedor para que Robinho estivesse em campo nesta final será usada para que Modesto Roma Jr ‘adoce’ a diretoria do Milan e deixe o camisa 7 desfilar seu futebol por muito mais tempo pelos lados da Vila Belmiro. A reunião entre Santos e o clube italiano deve acontecer nas próximas semanas. (diariodolitoral.com.br)

por Tiago Salazar

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA