ONU Perto de 1.900 mortos e 500.000 deslocados no Iémen

(Foto: Lusa)

A violência no Iémen causou a morte de 1.850 pessoas e forçou cerca de 500.000 a abandonarem as suas casas, anunciaram hoje porta-vozes da ONU em Genebra.

(Foto: Lusa)
(Foto: Lusa)

Genebra, Suíça, 19 mai – A violência no Iémen causou a morte de 1.850 pessoas e forçou cerca de 500.000 a abandonarem as suas casas, anunciaram hoje porta-vozes da ONU em Genebra.

Segundo o OCHA, o organismo da ONU que gere as situações de emergência, que cita dados do serviço de saúde do Iémen, há ainda a registar 7.394 feridos.

Adrian Edwards, porta-voz do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), indicou que o número de deslocados desde março é estimado em mais de 545.000.

Adiantou que as tréguas, de cinco dias e que terminaram na segunda-feira, permitiram ao “ACNUR enviar mais ajuda” por terra ou avião, a partir dos centros de distribuição em Sanaa e Aden (sul).

A ajuda pode ser distribuída em regiões de difícil acesso, tendo seis aviões com ajuda podido aterrar sem problemas na capital iemenita, Sanaa, precisou Edwards.

No entanto, segundo Elisabeth Byrs, porta-voz do Programa Alimentar Mundial (PAM), as tréguas não foram “suficientemente longas” para permitir a distribuição de toda a ajuda alimentar.

O PAM apenas conseguiu distribuir cerca de metade do previsto e, tendo calculado dar ajuda alimentar a 738.000 pessoas, apenas conseguiu socorrer à volta de 400.000. (noticiasaominuto.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA