Natação: PR apela dignificação do continente pelos atletas

O Ministro da Juventude e Desportos, Gonçalves Muandumba. (Foto: Henri Celso)
O Ministro da Juventude e Desportos, Gonçalves Muandumba. (Foto:  Henri Celso)
O Ministro da Juventude e Desportos, Gonçalves Muandumba.
(Foto: Henri Celso)

O Presidente da República de Angola, José Eduardo Dos Santos, apelou aos atletas que estão a competir na 13ª edição do Zonal de natação, que decorre desde quarta-feira em Luanda, que dignifiquem os seus respectivos países em particular, e o continente no geral, augurando uma boa performance dos mesmos.

A mensagem do Chefe do Estado foi revelada pelo ministro da Juventude e Desportos, Gonçalves Muandumba, durante o seu discurso na abertura da prova, que se disputa no complexo da piscina do Alvalade.

Na ocasião, o detentor da pasta dos desportos referiu que os dias que se seguem serão igualmente de festa, amizade e solidariedade entre os povos, desejando que vençam os melhores.

O governante informou que no âmbito da estratégia do executivo de reabilitação e gestão de infra-estruturas desportivas, vão aprimorar e modernizar o complexo, implementando funções sociais, além da desportiva.

“O lazer nas suas múltiplas vertentes faz parte da história da vulgarmente conhecida piscina do Alvalade, e com a nova dinâmica que pretendemos imprimir, pensamos ter a curto e médio prazo programas de iniciação para todas as idades, hidroginástica dirigida para a 3ª e 4ª idades, ginástica para mulheres gestantes e pretendemos instituir a organização de festivais, isto é, promover ainda mais a dimensão lúdica, mas sobretudo um estilo de vida mais saudável através desta modalidade”, salientou.

Gonçalves Muandumba realçou ainda o empenho da Federação Angolana de Natação, referindo que a dedicação desta agremiação está na base da realização deste evento em Angola.

“A Federação Angolana de Natação, num momento de aperto orçamental, acreditou sempre e tudo fez para materialização desta competição”, salientou, adiantando que “o seu objectivo não se fica pelo êxito desta competição, mas que ao mesmo associam a melhoria das marcas individuais dos nossos atletas, assim como a classificação do nosso país”, concluiu. (portalangop.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA