Musongué da Tradição de Maio em homenagem a Jacinto Tchipa

Músico Jacinto Tchipa (Francisco Miúdo/Arquivo)
Músico Jacinto Tchipa (Francisco Miúdo/Arquivo)
Músico Jacinto Tchipa (Francisco Miúdo/Arquivo)

O músico angolano Jacinto Tchipa será o homenageado da edição de Maio do programa Musongué da Tradição a ter lugar neste domingo (10) no Centro Cultural e Recreativo Kilamba, em Luanda.

De acordo com o responsável do espaço, Estêvão Costa, que falava nesta segunda-feira à Angop, pretende-se, com a homenagem, destacar e reconhecer o contributo do artista no music hall angolano.

“Trata-se de um artista com um longo caminho no mundo musical angolano, que marcou uma década e uma geração”, reforçou.

Para além da homenagem, o programa será igualmente preenchido com a subida em palco de Lulas da Paixão e um momento de recordação de Nick, cujas músicas serão interpretadas por Suzanito.

O acompanhamento instrumental estará a carga da banda Kimbambas do Ritmo.

Historial do homenageado

Jacinto Tchipa notabilizou-se no mercado nacional durante a década de 80, quando foi vencedor, duas vezes consecutivas, (1986 e 1987) do concurso Top dos Mais Queridos, organizado pela Rádio Nacional de Angola (RNA).

O músico nasceu na Caála, Huambo, e começou a sua carreira artística em 1973, quando gravou o primeiro disco de vinil, “África”. Temas como “Maié Maíe”, “Kumbi Lianda”, “Sissi Ola”, “Cartinha da Saudade”, “Tchivale Tchivale” constam do repertório do artista.

Jacinto Tchipa nasceu em 1958, no município da Caála, província do Huambo.

Lançou três discos em vinil na década de 80, com os títulos “A cartinha do soldado”, “Sissiola”, e “Reconstrução Nacional”, já nos anos 90 gravou os CD “Os meus sucessos”, e “África”.

O Musongué da Tradição

O Musonguê da Tradição é um programa, que teve o seu início em Fevereiro de 2007 e visa a promoção, divulgação e valorização da música angolana produzida nos anos 60, 70 e 80.

O agrupamento Jovens do Prenda e os artistas Zecax, Dom Caetano e Proletário foram os primeiros convidados. O programa acontece no primeiro domingo de cada mês.

O evento faz parte da grelha de programas do Centro Recreativo e Cultural Kilamba, antigo Maria das Escrequenhas, que tem ainda “Farrar ao Antigamente” e “Show à Sexta-Feira”.

Reinaugurado em Dezembro de 2001 pelo Presidente da República, José Eduardo dos Santos, depois de longos anos voltado ao abandono, o Kilamba tem se dedicado nos últimos anos a promoção e a valorização da música angolana dos anos 1950, 60 e 70. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA