Musica, dança e emoções marcaram a gala de premiação do AMA 2015

Angola Music Awards (AMA)/2015 (DR)

Saurimo – Luz, cor, glamour, musica, dança e emoções, marcaram a terceira gala de premiação do Angola Music Award (AMA), realizado sábado, em Saurimo, província da Lunda Sul, no espaço Quinteto, onde as maiores atrações da noite foram os músicos Coréon Dú, NGA, Yola Semedo e Anna Joyce.

Angola Music Awards (AMA)/2015 (DR)
Angola Music Awards (AMA)/2015 (DR)

Numa noite de  muitas surpresas e muitos prémios, a música angolana foi uma vez mais prestigiada com a distinção de músicos consagrados e outros que dão os primeiros passos, mas que nem por isso são ilustres desconhecidos do grande público.

Os primeiros a abrirem o espectáculo foram os músicos da região leste do país, onde os músicos Chetekela, Lemba Katshokwe, Mbimbi Sohow, Nhakatolo, Namanhonga, que com o Txianda levaram o publico ao delírio.

De seguida entram em cena o grupo Queima-roupa, Anna Joyce, Tony Nguxi, Totó, NGA e Prodígio, Pai Latifa, Paul G, Banda Calema e Coréo Dú, que através dos mais variados estilos como Kizomba, Hip Hop, Afro Jezz, fizeram os convivas a dar um pé de dança.

A Cantora Yola Semedo, a mais premiada da noite, encerrou o espectáculo com a música “ não entendo”.

Durante a gala de premiação, rendeu-se igualmente uma homenagem aos músicos já falecidos como Action Nigga, Beto de Almeida, Mamukueno, Nick, Bell do Samba e Bangão.

O Angola Music Awards (AMA) é um concurso anual de cariz nacional, destinado aos melhores profissionais de música angolana que fazem a história da música do país, no sentido de abrir um importante espaço aos compositores, intérpretes e criadores da música angolana, de todos os géneros, incentivar o interesse da população pela música como fonte de cultura e lazer.

A organização do certame pretende, com tal iniciativa, promover o intercâmbio cultural com os mais variados profissionais e géneros musicais do país, valorizar a cultura musical de Angola, revelar novos talentos e divulgar a cultura do país além-fronteiras.

O concurso tem como principal objectivo reconhecer a excelência e criar uma maior consciência pública sobre a diversidade cultural dos artistas e as suas contribuições, bem como incentivar as iniciativas que desenvolvam a cultura do país, premiando os intérpretes, produtores e criadores de música angolana que tenham colocado no mercado trabalhos discográficos entre um de Janeiro e 31 de Dezembro do ano anterior. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA