Mediadores moçambicanos cansados do impasse entre Governo e Renamo

Bispo Dinis Sengulane (VOA)
Bispo Dinis Sengulane (VOA)
Bispo Dinis Sengulane (VOA)

Os mediadores das negociações entre o Governo moçambicano e a Renamo não estão contentes com o impasse no processo negocial depois de 103 rondas negociais.

Agora, os mediadores pedem uma solução urgente para o impasse negocial.

“Continuamos a apelar aos líderes neste processo, para substituírem acusações e desconfianças por uma atitude de confiança mútua”, disse aos jornalistas o bispo-emérito da Igreja Anglicana de Moçambique, Dinis Sengulane, em nome dos mediadores, no final de mais uma ronda negocial, na segunda-feira, que voltou a ser marcada pelo impasse.

Sengulane afirmou que o Governo e a Renamo deviam dar celeridade às negociações, tendo em conta que faltam apenas 11 dias para o fim do prazo para a permanência da Equipa da Missão de Observação da Cessação das Hostilidades Militares (EMOCHIM) está a esgotar-se. (voa.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA