Lucros do BANC crescem 300%

José Alves, PCA do BANC (Foto: D.R.)
José Alves, PCA do BANC (Foto: D.R.)
José Alves, PCA do BANC
(Foto: D.R.)

Reunido em assembleia geral de accionistas, o Banco Angolano de Negócios e Comércio (BANC), analisou e aprovou recentemente o relatório e contas referente ao exercício de 2014. Em comunicado a divulgar as decisões tomadas, o BANC destaca o «excelente desempenho espelhado num resultado operacional liquido com lucros no valor de 8,5 milhões de dólares (oitocentos e setenta e três milhões de kwanzas)». Esse valor representa um aumento superior a 300% em relação aos resultados de 2013, indica a instituição.

O Banco Angolano de Negócios e Comércio teve em 2014 um resultado líquido de 8,5 milhões de dólares. A verba será convertida em aumento de capital da instituição.

O conselho fiscal do BANC recomendou a aplicação dos resultados líquidos através da incorporação em reservas, para reforço dos capitais próprios do BANC. A sugestão foi aceite pelos accionistas, que preferiram não proceder à distribuição entre si dos lucros, tendo deliberado por unanimidade proceder à incorporação de reservas em igual montante. Na prática, será realizado um aumento do capital social equivalente a 8,5 milhões de dólares, tendo em atenção a posição de cada um dos accionistas.

Reestruturação
O ano de 2014 ficou ainda marcado pela «reestruturação e modernização do BANC, bem como pelo lançamento de um leque de produtos e serviços destinados tanto a particulares como ao sector empresarial». Esses factos, segundo o comunicado, «contribuíram para a valorização do BANC e para a angariação de novos clientes».

No âmbito da reestruturação do banco, os accionistas tomaram igualmente conhecimento do estado avançado da construção da nova sede em Talatona, que ultrapassa uma área de 7.000 m2 e será inaugurada no final deste ano ou no início de 2016.

O BANC afirma ainda ter dedicado especial atenção aos recursos humanos, tendo recrutado mais 34 colaboradores. Nesta área, o banco destaca ainda «a formação técnica especializada, com principal incidência na parceria que celebrou com a Porto Business School».

Os resultados de 2014 demonstram a solidez financeira, indica por outro lado o BANC, que se assume como «uma instituição bancária cada vez mais sólida e um player de referência, alicerçando a sua actividade na valorização e empenho dos recursos humanos, numa forte aposta na componente das novas tecnologias e numa atenção à evolução dos mercados».

Para 2015, ano em que assinala o seu 8.º ano de actividade, as expectativas são de «crescente afirmação do BANC» e de uma «forte aposta no sector empresarial», contribuindo para «o engrandecimento da economia angolana». (sol.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA