Itália: Resgatados migrantes à deriva no Mediterrâneo

(DR)
(DR)
(DR)

A polícia aduaneira e financeira italiana anunciou ter socorrido durante a noite perto de uma centena de migrantes famintos depois de passarem 12 dias no mar Mediterrâneo.

O navio patrulha “Monte Cimone” localizou a embarcação degradada de 50 metros a 200 milhas ao largo da costa siciliana, com 98 pessoas a bordo.

Os migrantes, entre os quais se encontravam 35 mulheres, três das quais grávidas, explicaram ter passado 12 dias no mar, os últimos dois à deriva, sem alimentos e água e com o porão inundado.

A Guarda Costeira italiana anunciou ter coordenado na terça-feira o salvamento de cerca de 650 pessoas, que foram desembarcadas em várias cidades.

A Itália abriga mais de 80.000 migrantes em centros de acolhimento.

“Acaba de ser posto e marcha um plano para a distribuição de migrantes pelo território nacional. O sistema de receção envolve as autoridades portuárias de Nápoles, a polícia, a cidade de Nápoles, a região de Campânia e muitos, muitos voluntários”, disse Gerarda Pantalone, presidente da câmara de Nápoles.

No próximo dia 13 a Comissão Europeia vai propor a repartição dos pedidos de asilo pela União Europeia, segundo quotas ligadas à população de cada país.

A medida terá de ser aprovada pelo Conselho Europeu, que vai reunir-se a 25 e 26 de junho. (euronews.com)

por Fernando Peneda | com LUSA/AFP

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA