Huíla: Indústrias empregam 268 jovens no I trimestre deste ano

Huila: Paula Joaquim - Directora da Industria e Geologia e Minas (ANGOP)
Huila: Paula Joaquim - Directora da Industria e Geologia e Minas (ANGOP)
Huila: Paula Joaquim – Directora da Industria e Geologia e Minas (ANGOP)

Duzentos e 68 jovens da província da Huíla conseguiram emprego no I trimestre deste ano, em diversas unidades fabris e em empresas de extracção e transformação de granito que operam na região, informou hoje, sábado, a directora da Indústria e Geologia e Minas, Paula Joaquim.

Em declarações à Angop, para falar da contribuição do sector no que tange ao combate ao desemprego, a responsável afirmou que da cifra, 219 são homens e 29 mulheres.

A gestora explicou que os funcionários foram enquadrados em indústrias de extracção e transformação de granitos, agro-alimentar, de tabaco, calçados e vestuários, construção civil, unidades de produção de bebidas espirituosas e água mineral.

Informou que as unidades fabris que mais recebem jovens são às de produção material de construção civil, de bebidas espirituosas e de extracção e transformação de rochas ornamentais.

Segundo ela, as fábricas têm estado a apoiar o governo no enquadramento, assim como na redução de desemprego, principalmente na camada jovem, que mesmo com um nível académico baixo consegue emprego directo nestas fábricas.

Em 2014, as fábricas da província da Huíla empregaram mil e 890 jovens. A direcção da Industria e Geologia e Minas controla mais de 30 indústrias e 29 empresas de extracção e transformação de rochas ornamentais. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA