Huíla: Cacusso e bagre serão espécies mais cultivadas no país – Zacarias Sambeny

Huíla: Projecto de aquicultura lançado na Huíla (Foto: Belarmina Paulino)
Huíla: Projecto de aquicultura lançado na Huíla (Foto: Belarmina Paulino)
Huíla: Projecto de aquicultura lançado na Huíla (Foto: Belarmina Paulino)

O cacusso e o bagre serão as espécies mais cultivadas a nível do país, no âmbito do projecto do governo de desenvolvimento da piscicultura, informou o secretário de Estado das Pescas para aquicultura, Zacarias Sambeny.

O governante falava, nesta quarta-feira, num encontro com as autoridades do município da Chibia a 42 quilómetros a sul do Lubango, Huíla, durante uma visita para se inteirar das condições aí existentes para a realização do cultivo de peixe.

Zacarias Sambeny frisou que estas espécies serão as priorizadas, tendo em conta serem as mais consumidas em território nacional, sem descorar a possibilidade de se desenvolver o cultivo de outras.

Frisou que a expansão da actividade de criação de peixe em cativeiro, consta de uma das prioridades do governo no âmbito do seu programa de diversificação da economia, assim como no combate à fome e à pobreza.

“Para andarmos mais rápido, vamos implementar o sistema de produção intensiva aproveitando todos os recursos hídricos que temos como as albufeiras das barragens, diques, lagos e lagoas”, frisou.

Durante a sua estadia na Chibia, além do encontro, visitou um projecto empresarial de criação de alvinos, assim como a barragem das Gangelas e o lugar onde a sua sociedade de gestão pretende, executar a produção de peixe em tanques. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA