Huíla: Aquicultura vai contribuir para diversificação da economia nacional

Zacarias Sambeny - Secretário de Estado das Pescas e para Agricultura (Foto: Cortesia do Jornal de Angola a Angop)
Zacarias Sambeny - Secretário de Estado das Pescas e para Agricultura (Foto: Cortesia do Jornal de Angola a Angop)
Zacarias Sambeny – Secretário de Estado das Pescas e para Agricultura (Foto: Cortesia do Jornal de Angola a Angop)

O secretário de Estado para Aquicultura, Zacarias Sambeny, considerou, quarta-feira, no município da Chibia, na Huíla, que fomento da aquicultura, a nível do país, constitui um elemento importante para a diversificação da economia e no combate à fome à pobreza.

O governante que falava num encontro com as autoridades locais, durante uma visita para avaliar as condições de que dispõe para a criação de peixe em cativeiro, frisou que o executivo, tendo em conta a sua importância, incluiu a sua expansão no seu Plano Nacional de Desenvolvimento (PND).

Zacarias Sambeny referiu que a cultura de peixe, sendo bem desenvolvida pelas comunidades que dispõem de condições para tal, pode ser uma mais-valia para a melhoria da dieta das populações, assim como factor de renda já que podem comercializar os excedentes e gerar riqueza.

O secretário de estado salientou que para se atingir os objectivos preconizados, o governo angolano, pretender implementar um projecto de produção intensiva deste alimento, fazendo recurso ao aproveitamento de todas potencialidades hídricas que o país dispõe.

“Nas albufeiras das barragens, diques, lagos e lagoas vamos produzir com meio modernos utilizados em todo o mundo como gaiolas”, frisou o responsável, sublinhado que este método afigura-se mais barato e produtivo em relação a construção de tanques que pode levar mais tempo e mais oneroso.

Frisou que o executivo vai arrancar de imediato com o projecto de piscicultura, pelo que está a visitar algumas províncias no sentido de se inteirar do seu potencial hídrico e se definir os pontos a se desenvolver esta cultura.

Durante a sua estada na Chibia, além do encontro, visitou um projecto empresarial de criação de alvinos, assim como a barragem das Gangelas e o lugar onde a sua sociedade de gestão pretende, executar a produção de peixe em tanques. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA