Huambo: Ministro Kussumua inspecciona funcionamento da base do INAD

BASE DE MANUTENÇÃO, REPARAÇÃO E CONSERVAÇÃO DE MEIOS DE DESMINAGEM (Foto: EDILSON DOMINGOS)
 BASE DE MANUTENÇÃO, REPARAÇÃO E CONSERVAÇÃO DE MEIOS DE DESMINAGEM (Foto: EDILSON DOMINGOS)

BASE DE MANUTENÇÃO, REPARAÇÃO E CONSERVAÇÃO DE MEIOS DE DESMINAGEM (Foto: EDILSON DOMINGOS)

O ministro da Assistência e Reinserção Social, João Baptista Kussumua, inspecionou nesta terça-feira o funcionamento da base de manutenção, reparação e conservação de meios e equipamentos do Instituto Nacional de Desminagem (INAD), localizado no região de Essaque, no município da Chicala-Cholohanga, 18 quilómetros da cidade do Huambo.

O governante, que se fez acompanhar do vice-governador local para o sector Político e Social, Guilherme Tuluca, recebeu do director-geral do INAD, Leonardo Severino Sapalo, explicações detalhadas sobre o actual funcionamento da instituição que formou, recentemente, 23 especialistas em gestão de desminagem humanitária, no quadro da melhoria e reforço do trabalho de remoção e destruição de engenhos explosivos.

Ainda no local, construído numa área de 55 mil metros quadrados, o ministro João Baptista Kussumua percorreu diversas áreas que compõe a infra-estruturas, designadamente as oficinas, o centro de formação, os armazéns para conservação de meios técnicos, de bens alimentares, e outros serviços.

O programa de visitas do dirigente, que se encontra deste segunda-feira na província do Huambo, teve início no centro de acolhimento “Criança Feliz”, onde são controladas 100 crianças com necessidades.

Durante a sua estada no centro “Crianças Feliz”, implementado de forma conjunta, em 2002, entre o Governo e a Divina Providência da Igreja Católica, João Baptista Kussumua encorajou, depois de ouvir as principais dificuldades da instituição, os petizes no sentido de apostarem na formação académica e profissional, de modo a se tornar nos futuros dirigentes do país.

O ministro deixou a mesma recomendação às meninas do centro Mwenho-Ukola, vida sagrada em português, aberto em 2005, na cidade baixa, com o objectivo de proporcionar um lar a jovens meninas e crianças órfãos. O mesmo é gerido pelas Irmãs do Imaculado Coração de Maria “Filhas D’África”.

João Baptista Kussumua, que concluiu hoje a sua visita de dois dias ao Huambo, orientou no período da manhã um encontro de avaliação do estado da desminagem e das estratégias de expansão da rede de equipamentos de atendimento à primeira infância. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA