Huambo: Hospital Central regista melhoria no atendimento de bebés pré-maturos

BEBÊS NA INCUBADORA (Foto: JÚLIO VILINGA)

O Hospital Central do Huambo registou, nos últimos três anos, melhorias no atendimento de bebés nascidos pré-maturos, fruto dos investimentos realizados em termos de equipamentos e qualificação dos técnicos de saúde.

BEBÊS NA INCUBADORA (Foto: JÚLIO VILINGA)
BEBÊS NA INCUBADORA (Foto: JÚLIO VILINGA)

A confirmação é do responsável da área de Imagiologia, Jorge Deus, em declarações hoje, sexta-feira, à Angop, tendo realçado que o hospital esta engajado na especialização dos enfermeiros, assim como na aquisição de equipamentos, com vista a prestar melhor assistência aos doentes.

Fez saber que neste momento, a Unidade de Cuidados Intensivos assiste 24 bebés nascidos com sete meses, cujo peso é inferior a mil e 500 gramas, necessitando de atenção especializada.

Apontou como principais causas de nascimento pré-maturos o mal estado de saúde das mães, que, entre várias patologias, padecem de doenças sexualmente transmissíveis, respiratórias agudas e outras de fórum crónico.

Acrescentou que a falta de acompanhamento pré-natal, trabalhos esforçados, má alimentação, assim como mulheres que engravidam com idade inferior a 18 anos e superior a 40 anos, tem sido igualmente as principais causas de nascimentos precoces.

O responsável da Unidade de Cuidados Intensivos do Hospital deu a conhecer que, semanalmente, assistem em média 10 bebés pré-maturos, situação preocupante que requer atenção especial de todos.

Na opinião do médico, a erradicação do analfabetismo, assim como a atenção primária de saúde são as principais vias de se evitar o adiantamento de partos, dai a importância de se intensificar as acções de instrução das mulheres, principalmente nas comunidades rurais onde surgem mais estes casos por ignorância.

Jorge Deus disse constar das preocupações da área de Imagiologia a especialização contínua dos enfermeiros, bem como a aquisição de mais equipamentos como ventiladores e aparelhos para a preparação de sangue para bebés prematuros, para se evitar problemas respiratórios e anémicos.

Actualmente, os serviços de Imagiologia (Unidade de Cuidados Intensivos) do Hospital Regional do Huambo são assegurados por um médico e 26 enfermeiros. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA