Extremistas do EI recuam na Síria e avançam no Iraque ( Vídeo)

(euronews.com)
(euronews.com)
(euronews.com)

O exército sírio conseguiu expulsar, no domingo, os guerrilheiros do autoproclamado Estado Islâmico do interior da antiga cidade de Palmira, embora os combates continuem nos arredores onde os extremistas dominam várias localidades e uma exploração de gás.

Segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos
cerca de 300 pessoas, a maior parte ‘jihadistas’ e soldados do regime sírio, morreram desde o início do ataque do movimento Estado Islâmico contra Palmira, na quarta-feira. Entre os cerca de 60 civis mortos, a maioria foi executada pelos extremistas.

No Iraque as forças pró-governamentais sofreram um grave revés quando os ‘jihadistas’ do Estado Islâmico assumiram o controlo da cidade de Ramadi, a uma centena de quilómetros a oeste de Bagdade, perda reconhecida pelo governo da província de província de Al-Anbar.

“O caos a violência e o terror alastraram pelas ruas. As bombas caiem sobre as casas. Fala-se da morte de muitas famílias. Nas ruas há muitas mulheres que tentam fugir”, disse uma habitante de Ramadi.

Os combates fizeram cerca de 500 mortos em dois dias.

O Estado islâmico controla já a maior parte da província, que se estende das fronteiras sírias, jordanas e sauditas até às portas de Bagdade. (euronews.com)

 

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA