EUA: EI na internet representa ‘nova fase de ameaça terrorista’ (governo)

Secretário americano de Segurança Interna, Jeh Johnson (Foto de SAUL LOEB/AFP)
Secretário americano de Segurança Interna, Jeh Johnson (Foto de SAUL LOEB/AFP)
Secretário americano de Segurança Interna, Jeh Johnson (Foto de SAUL LOEB/AFP)

O secretário americano de Segurança Interna, Jeh Johnson, estimou neste domingo que o uso das redes sociais pelos jihadistas do grupo Estado Islâmico (EI) aumenta o risco de atentados em território americano.

“Entramos em uma nova fase de ameaça terrorista global, com a possibilidade de que o que chamamos de lobo solitário ataque a qualquer momento”, disse Johnson à rede ABC.

“Estamos realmente diante de um novo panorama, fruto do uso das redes sociais e da internet pelo EI, o que lhe permite que as pessoas cheguem ao nosso território”, disse.

“Por causa da internet, é possível que não vejamos quase nenhum sinal antes de que alguém tente fazer algo de forma independente. Por isso, as forças locais devem estar mais atentas do que nunca”, assinalou o secretário.

Nos Estados Unidos, as forças policiais dependem das autoridades locais (estados, cidades, condados), mas o Estado federal controla a coordenação e a informação, entre outras coisas, através do FBI e do Departamento de Segurança Interna.

Na última sexta-feira, o director do FBI, James Comey, e Jeh Johnson conversaram com milhares de autoridades policiais locais por videoconferência para discutir estes temas.

Johnson insistiu na necessidade de as comunidades locais se envolverem para deter a propaganda jihadista.

Os Estados Unidos reforçaram na última sexta-feira em um grau a segurança em suas bases militares, ante uma eventual ameaça jihadista. (afp.com)

 

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA