Empresários fecharam ano menos confiantes

(Foto: Angop)
(Foto: Angop)
(Foto: Angop)

Os empresários angolanos encerraram 2014 menos confiantes em todos os sectores de actividade, de acordo com o inquérito de conjuntura do Instituto Nacional de Estatística (INE) referente ao IV trimestre desse ano.

Medida pelo indicador de clima económico, a confiança empresarial desceu 3 pontos, de 19 pontos no 3.º trimestre de 2014, para 16 pontos no 4.º, o valor mais baixo desde o 2.º trimestre de 2013, mas ainda assim igual à média histórica do indicador.

O indicador de clima económica corresponde ao saldo das respostas extremas, isto é, à diferença entre as respostas positivas e negativas dos empresários sobre actividade actual e futura e perspectivas de emprego, em percentagem das respostas totais. Todos os sectores de actividade apresentam níveis de confiança inferiores à média histórica, com excepção dos transportes com 30 pontos, igual ao valor médio histórico.

Os sectores onde a confiança mais baixou foram os da indústria transformadora e da indústria extractiva, com quebras iguais da ordem dos 11 pontos. Na indústria transformadora, oclimaeconómicobaixoude14 pontos no terceiro trimestre para 3 pontos no 4.º, nível mais baixo desde final de2010.

A média histórica do sector é de 20 pontos. Nas minas o recuo foi de 11 pontos para 0 pontos, mínimo desde o início de 2011.

A média histórica do sector é de 14 pontos.

O sector mais pessimista é o da construção, com o indicador de clima económico negativo em 35 pontos no 4.º trimestre de 2014, contra -25 pontos no 3.º sector permanece em terreno negativo desde os finais de 2009.

O sector mais confiante é o da comunicação, com as respostas positivas a excederem negativas em 62 pontos. (expansao.ao)

Por: Carlos Rosado de Carvalho

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA