Dois embaixadores são mortos em acidente de helicóptero no Paquistão

(Foto: AP)
(Foto: AP)
(Foto: AP)

Segundo informações apuradas, em um acidente aéreo no Paquistão seis pessoas morreram, inclusive embaixadores da Noruega, Filipinas, mulheres dos embaixadores da Malásia e Indonésia e dois pilotos, mais cinco pessoas ficaram feridas, inclusive os embaixadores da Polónia e da Holanda.

Os embaixadores da Noruega e Filipinas, Leif H. Larsen e Domingo D. Lucenario Jr, respectivamente, estão entre as seis pessoas que morreram nesta sexta-feira (6) quando o helicóptero que os transportava, colidiu com uma escola no norte do Paquistão, escreveu o general Asim Bajwa no seu Twitter.

O comboio de três helicópteros transportava uma delegação de diplomatas ao território Gilgit-Baltistan no Paquistão, na região disputada de Caxemira.

Um dos helicópteros colidiu com uma escola, disse uma fonte no exército, frisando que o número de mortos poderia aumentar. Um dos oficiais disse que foi ordenado a enviar o maior número possível de ambulâncias porque a situação lá éra grave.

“O helicóptero foi abatido por um míssil antiaéreo, matando os pilotos e embaixadores estrangeiros”, divulga a AFP em comunicado em urdu, enviado via e-mail pelo porta-voz do Taliban Muhammad Khorasani.

“Um grupo especial do Tehreek-e-Taliban Pakistan tinha preparado um plano especial para eliminar Nawaz Sharif [primeiro ministro paquistanês] durante a sua visita, mas ele sobreviveu porque seguia a bordo de outro helicóptero”, acrescentou Khorasani.

Os funcionários oficiais do Paquistão ainda não reagiram à declaração do Talibã. No Ministério da Defesa disseram que investigadores estariam a apurar as razões do acidente. Outra fonte militar declarou que o helicóptero teria caído na sequência de problemas técnicos e não abatido.  (sputniknews.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA