Diplomatas angolanos no Brasil analisam situação de estudantes abandonados em Porto Alegre

Embaixador de Angola no Brasil, Nelson Cosme (Foto: Pedro Parente)
Embaixador de Angola no Brasil, Nelson Cosme (Foto: Pedro Parente)
Embaixador de Angola no Brasil, Nelson Cosme (Foto: Pedro Parente)

Uma delegação diplomática angolana e do Instituto Nacional de Gestão de Bolsas de Estudo (INAGBE) analisa hoje, sexta-feira, na cidade brasileira de Criciúma (Porto Alegre), a situação dos 73 estudantes angolanos abandonados pela empresa que os enviou ao Brasil.

Integram a comitiva funcionários da Embaixada de Angola e do Consulado de Angola em São Paulo, bem como representantes do INAGBE.

Setenta e três estudantes angolanos foram desalojados das suas habitações por incumprimento das cláusulas contratuais por parte da entidade que os enviou ao Brasil para formação.

A precária situação dos estudantes angolanos, enviados pela Empresa Litis Petroleum Company, foi analisada quinta-feira em Brasília, numa reunião técnica de coordenação consular, presidida pelo embaixador de Angola no Brasil, Nelson Cosme, na qual participaram os vice-cônsules do Rio de Janeiro e São Paulo e outros agentes ligados ao trabalho consular em terras brasileiras.

A reunião técnica debruçou-se ainda sobre a operacionalização do protocolo de facilitação de vistos, assinado em Junho do ano passado, aquando da visita do Chefe de Estado angolano, José Eduardo dos Santos ao Brasil.

O encontro abordou igualmente o estado de aplicação dos instrumentos jurídicos assinados com o Brasil, nomeadamente os acordos sobre a transferência de pessoas condenadas, de auxílio jurídico mútuo em matéria penal e de extradição.

Questões gerais ligadas à comunidade angolana radicada no Brasil foram igualmente objecto de análise na reunião, presidida pelo embaixador Nelson Cosme. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA