Diamantes de Sangue: Advogado diz não ter sentido 30 dias de prisão contra Rafael Marques

Rafael Marques (forbes.com)
Rafael Marques (forbes.com)
Rafael Marques (forbes.com)

O ministério público angolano, requereu, neste dia, 25 de maio, uma pena de prisão de 30 dias, para o jornalista, Rafael Marques, quando já tinha havido um acordo, no processo de difamação, de que era acusado, por generais angolanos.

A decisão do ministério público angolano, requerendo 30 dias de prisão, para o jornalista, Rafael Marques, escritor e activista angolano dos direitos humanos, no processo, que o opõe, a generais e empresas angolanas de diamantes, apanhou quase toda a gente de surpresa;.

É que a semana passada, as partes, tinham chegado, a acordo, para deixar cair as acusações de difamação imputadas, a Rafael Marques, por alguns generais angolanos, que operam no sector diamantífero, que deixaram, inclusivamente, de exigir indemnizações, ao jornalista e escritor angolano.

Nas recentes alegações finais do julgamento, os generais, consideraram, que o jornalista Rafel Marques, no seu livro de 2011, “Diamantes de sangue : corrupção e tortura em Angola”, não teve a intenção de difamar, e que abandonavam a continuação do processo, deixando cair, as indemnizações, reclamadas, ao igualmente activista dos direitos humanos.

Em declarações, à agência noticiosa portuguesa, Lusa, o jornalista Rafael Marques, denunciou uma “cilada” e prometeu dar combate ao Estado angolano. (rfi.fr)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA