Cuanza Norte: Diagnosticados mais de mil casos de Malária em Quiculungo

CUANZA NORTE: HOSPITAL MUNICIPAL DO QUICULUNGO (Foto: Diniz Simão)

Quiculungo – mil e seis novos casos de malária sem registo de óbito foram diagnosticados pelas autoridades sanitárias do município de Quiculungo, província do Cuanza Norte, durante o primeiro trimestre do ano em curso.

CUANZA NORTE: HOSPITAL MUNICIPAL DO QUICULUNGO (Foto: Diniz Simão)
CUANZA NORTE: HOSPITAL MUNICIPAL DO QUICULUNGO (Foto: Diniz Simão)

De acordo o relatório da Repartição Municipal da Saúde, distribuído sexta-feira, à Angop, comparativamente ao idêntico  período do ano transacto, registou-se um aumento de 602 casos e a redução de três óbitos.

O mesmo refere que os casos foram diagnosticados num  universo de  três mil e 146 análises clínicos realizadas.

Segundo o informe, o aumento da dessa doença a resulta da inobservância das medidas de saneamento básico por parte de alguns munícipes, bem como o aumento do número de consultas, fruto da grande adesão dos cidadãos as consultas médicas.

O documento informa ainda que durante os primeiros três meses do ano, o município registou 590 casos de doenças respiratórias agudas, 217 de doenças diarreicas agudas, 149 de febres correntes, 78 de febre tifóide, 29 dts, oito de filária, sete de Sífilis, um de hepatite B, bem como três casos de intoxicação alcoólica que resultou em uma morte.

O relato sugere o reforço das campanhas de sensibilização dos munícipes  para afluírem as instituições sanitárias, em caso de sentirem-se mal, o uso de mosquiteiros tratados com insecticidas, bem como o saneamento básico por formas a se evitar contrair  doenças.

O município de Quiculungo cuja sede com o mesmo nome dista a 138 quilómetros a nordeste da cidade de Ndalatando (sede da provincia), tem uma extensão de 475 quilómetros quadrados e uma população estimada em  10 mil e 60 habitantes.

Possui  uma rede sanitária constituído por um hospital municipal, oito postos de saúde e um centro de tratamento de doenças infecto-contagiosa, assegurada por 42 técnicos de saúde, essencialmente enfermeiros e auxiliares de enfermagem incluindo nove de apoio hospitalar e 12 administrativos. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA