Côte d’Ivoire: Ministro angolano de Finanças aguardado em Abidjan para Assembleia do BAD

Armando Manuel, ministro das Finanças. (Foto: D.R.)

Abidjan – O ministro das Finanças de Angola, Armando Manuel, é aguardado nesta terça-feira, em Abidjan, para participar nos trabalhos da 5ª Assembleia anual do Banco Africano de Desenvolvimento (BAD), soube hoje a Angop.

Armando Manuel, ministro das Finanças. (Foto: D.R.)
Armando Manuel, ministro das Finanças. (Foto: D.R.)

Armando Manuel chefiará uma importante delegação multi-sectorial ligada à economia e finanças do país, na qual integrará a representante de Angola junto do FMI em Washington.

Esta reunião financeira, que a Côte d’Ivoire acolhe pela segunda vez depois da de 2010, espera receber pelo menos quatro mil participantes.

À margem dos eventos oficiais, outras actividades estão previstas entre o grupo do BAD e seus parceiros, como a 41ª Assembleias do seu Guichet concessional, o Fundo Africano de Desenvolvimento (FAD).

Essa Assembleia será igualmente marcada pela eleição no dia 28 do novo presidente desta instituição financeira continental, a celebração do seu 50 ° aniversário e de admissão da República do Sudão do Sul na qualidade de 80° membro da instituição.

Oito candidatos concorrem para o cargo de presidente da maior instituição financeira africana, nomeadamente: Cabo-Verde (Cristina Duarte, ministra das finanças e única candidata nesta competição), Etiopia, Ato Sufian Ahmed, ministro das finanças e Desenvolvimento economico, Serra-Lioa, Samura Kamara, ministro dos Negócios Estrangeiros, Nigeria, Akiwumi Adesina, ministro de Agricultura e de Desenvomvimento rural, Tunisia, Jalloul Ayed, ex-ministro das Finanças, Chade, Kordje  Bedoumra, ministro das Finanças, República do Mali, Birama Sidib, vice-presidente do Banco de Investimento do Mali e Zimbabwe, Zondoh Thomas, funcionário aposentado do BAD.

Segundo um comunicado do BAD, vão participar nos encontros os ministros das Finanças e os governadores de Bancos Centrais dos 54 países membros regionais e 24 países membros não regionais deste mesmo Grupo do BAD.

Mais 2 500 delegados em representação das instituições financeiras multilaterais, agências de desenvolvimento, sectores privados, organizações não-governamentais, sociedade civil e mídias, são igualmente esperados nesta reunião (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA